Bleach

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bleach
ブリーチ
Bleach mangá 1.png
Capa do mangá número 1
Gênero Clichê, Shounen, Sobrenatural, Gostosas,lolicon,hentai,yuri
Mangá
Autor Tite Kubo
Divulgação Otakus
Onde sai No mundo todo
Primeira publicação 2001
N° de volumes 74
Anime
Dirigido por Tim Burton
Estúdio Pierrot
Onde passa na Soul Society, no Hueco Mundo, no AnimaxSony Spin
Primeira exibição 2004
N° de episódios 366
Filmes 4
OVAs 3
Orihime meme.gif
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Bleach não é onomatopeia para uma cusparada

Cquote1.png Você quis dizer: Bitch Cquote2.png
Google sobre Bleach
Babel fish.gifTraduzindo: água sanitária
Babel Fish sobre Bleach
Cquote1.png Esse cara nunca vai me superar! Cquote2.png
Naruto Uzumaki sobre Ichigo Kurosaki
Cquote1.png Que MERDAAAAA!! A dublagem tá horrível, o anime tá cortado, vou me tacar da janela CACETE!! Cquote2.png
Otaku sobre Bleach no Sony Spin
Cquote1.png Na União Soviética a Zanpakutou libera VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Bankai
Cquote1.png Nunca vi! Cquote2.png
Narutard sobre Bleach
Cquote1.png ...Nem eu! Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Bleach
Cquote1.png Prefiro o Nevermind! Cquote2.png
Kurt Cobain sobre Bleach
Cquote1.png Nem em quantidade de filler Bleach consegue ser melhor que Naruto Cquote2.png
fanboy narutard sobre Bleach
Cquote1.png A Soul Society parece o Mundo Espiritual! Cquote2.png
Fã de Yu Yu Hakusho sobre Bleach
Cquote1.png As 13 Divisões lembram as 12 Casas do Zodíaco Cquote2.png
Fã de Cavaleiros do Zodíaco sobre Bleach
Cquote1.png O visual dos personagens parece Busou Renkin! Cquote2.png
Fã de Busou Renkin sobre Bleach
Cquote1.png Bleach? Eu sei o que é, é praia em francês! Cquote2.png
Carla Peres sobre Bleach
Cquote1.png Boa noite. Tragédia no Japão, várias pessoas se matam. Cquote2.png
William Bonner sobre noticia da última saga de Bleach e o cancelamento do anime que terminará no episódio 366!... Opa mal aí SPOILER!!!

Bleach é um grande filler que eventualmente é também um anime com cânon, mais um daqueles anime-mangá Shounen absolutamente sagrados dos Otakus (junto de Naruto, One Piece, Fairy Tail e essas porras que são tudo igual). Criado por Tio Cubo (fã de Akira Toriyama, claro), um dos melhores empregados da Shonen Jump, porque mesmo sem a menor criatividade não perdeu um prazo quando correu feito um maluco para terminar a saga de qualquer jeito.

Tio Cubo lançou seu Mangá bem depois de Yu Yu Hakusho, Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball (que coicidencia), vendendo-a exclusivamente para a Urahara Shōten, uma loja no centro comercial de Tóquio gerida por seu ex-grande-amigo Urahara Ki-Suco. Depois de desavenças com Urahara em 2002, Tite abriu sua própria loja, tornou-a pública, convocou um exército de desenhistas na época desconhecidos e cativou os olhos e os corações do mundo dos mangás. Bleach é amplamente conhecido pelo seu uso vibrante de cores e sua ênfase em "vestibilidade". Tite decidiu criar uma vasta gama de vestimentas que qualquer pessoa, sejam modelos ou bem-proporcionados jovens adultos, pudessem vestir e ficarem bonitas, de uma forma que os jovens vejam o anime pensando que possam ser tão bonitos quando eles com aquelas roupas toscas. Ele possui um senso excepcional de tendências e uma habilidade mágica para prever o que as pessoas quererão vestir, e o que deverão vestir, em sua linha e em outras. O estilista Ōgure Ito (da linha de moda Oh! Great) descreve-o como "O Mestre do Óbvio."

Bleach é um shounen, mas o motivo dele ser tão único e cultuado é bem evidente quando, ao ser analisado mais pormenorizadamente, percebemos algumas características únicas. Desde situações mais sutis, como o fato de que, sempre que surgir um personagem negro na história, ele será irrecuperavelmente gay (e as vezes vai provar isso ao leitor de uma maneira grotesca, só para lembrar a inclinação política do criador de Bleach), mas também situações mais evidentes, como o fato de que, muito inspirado em Dragon Ball, batalhas de 11 segundos podem durar até quatro episódios só com pensamentos de personagens.

Outra característica bem peculiar avistada nessa anime é a resistência das calças dos personagens, que uma vez atingidos por bolas de energia super calorentas, veem suas roupas inteiras serem queimadas, exceto pelas calças, que permanecerão ali milagrosamente intactas, arruinando o realismo dos confrontos.

Agora o motivo de haver tantos fãs de um shounen tão clichê? Em Bleach há centenas de hentai girls, embora todas com apenas duas medidas de seios: "gigantescos" ou "inexistentes".Mas como não é apenas de putaria que sobrevivem os otakus (Mentira!!!!), os excelentes combates do anime também prendem o público, especialmente porque as pessoas só morrem em Bleach somente quando sua cabeça está a 20 metros de distância do resto do seu corpo (na verdade nem assim é garantia de morte, se for na saga final).

Enredo[editar]

Substituto de shinigami[editar]

N a´primeira noite de Rukia e Ichigo, o fantasma de Marylin Mason invade o quarto dos dois. Apenas a primeira de muitas aventuras que aguardam nossos heróis dessa trama

Até que o anime de fato começa realmente bem com um enredo pelo menos aceitável, tal qual One Piece, Fairy Tail e shounens em geral, e como tal, só vai desandar e ficar uma bosta só bem mais para frente, quando as boas ideias e criatividade forem acabando junto de prazos apertados para entregar o novo capítulo do mangá. Conhecemos o protagonista Ichigo Kurosaki, só um pivete aleatório qualquer que randomicamente e muito convenientemente conhece uma shinigami chamada Rukia, uma fantasma caçadora de hollows que muito folgadamente o mata e a revelia o transforma em seu substituto. Por muitos dias Ichigo acredita que estar avistando aquele bando de monstro na cidade era só efeito dos tóxicos que consumia, e por isso, mesmo tendo apenas 15 anos e precisando estudar pra passar de ano, vai é brigar contra monstros como se fosse o Mike Tyson de espada.

Enquanto Ichigo vai compreendendo que aqueles monstros horrendos que assassina a torto e direito são realmente reais e não apenas alucinações, ele também descobre que seus amigos são outros esquisitões, Chad que tem o braço deformado pelo excesso de punheta, Orihime que é capaz de usar prendedores de cabelo para curar os outros, e Ichida que sabe atirar flechas mágicas. Tudo estudando na mesma escola de ensino médio a qual matam aula na maior irresponsabilidade, para cair na porrada com criaturas inocentes que estão fazendo mal pra ninguém.

De acordo com a história, o mundo dos humanos é, por nenhum motivo especial ou lógico, protegido pelos shinigamis, que andam por aí cortando monstros ao meio. Esse anime anti-cristão diz que, quando uma pessoa morre a sua alma vai para a Soul Society, onde passa a trabalhar como espadachim figurante pela eternidade. Embora aquelas almas mais apegadas ao mundo dos humanos, não desejando uma existência insignificante de eterna figuração na Soul Society, ficam na Terra e se transformam em hollows. Que sós ervem para morrer (isso porque já estão mortos, uma morte morrida).

É assim que começam as aventuras de Ichigo, a cada nova sequência de combates precisando enfrentar um oponente cada vez mais forte. Esses confrontos são quase sempre estruturados seguindo o mesmo padrão: Primeiro, o rival de Ichigo aparece chamando-o de fraco, inútil e enfia a porrada nele; Depois, Ichigo percebe que ele não pode perder porque ele é o protagonista, de modo que ele inventa alguma nova energia especial e assim vence o seu inimigo. Isso acontece 99% das vezes, mas nas demais ocasiões, Ichigo sofre uma derrota mas não morre, só para prolongar a duração da série e o autor aproveitar esse tempo para intercalar alguns fillers a mais.

Durante cada luta no mundo real, o que começa só explodindo uma casinha ou outra, já aumenta para a derrubada de prédios dentro de um raio de 1 km da batalha, mas parece que tudo bem, porque estranhamente os cidadãos de Karakura (a cidade de Ichigo) nunca reclamam dessa devastação toda, na verdade, eles nem parecem notar. E assim, Ichigo e seus amigos ficam ali matando hollows, e podem inclusive conversar com segurança no meio de centenas de inimigos, sem serem atacados, afinal, parece que hollows são interessados na conversa de protagonistas.

Soul Society[editar]

Com a ajuda de bastantes flashbacks, Zangetsu ajuda Ichigo a vencer mais uma luta do nada.

Se nesses 20 anos de anime alguém foi sensato alguma vez, foi quando Rukia foi punida por ser burra demais. Por dar poderes para um cidadão aleatório qualquer, a shinigami Rukia é capturada e levada para a Soul Society, e lá sentenciada à pena de morte por sua estupidez. É nesse momento que Ichigo parte para a Batalha das Doze Casas versão Bleach, indo invadir a Soul Society para resgatar a amiga, precisando no caminho enfrentar os 13 Esquadrões, que possuem aproximadamente 1 milhão de soldados fracos e inúteis, um punhado de tenentes não muito úteis (exceto para hentais, vide Rangiku, Nanao e Nemu) e os 13 capitães, que aí sim são alguma coisa, tal qual os Cavaleiros de Ouro.

É nesse arco que conhecemos a estrutura de poder dos shinigamis, que são capazes de despertar primeiro o shikai (poder que transforma a espada do shinigami em alguma tranqueira que convenientemente sempre vai ser ideal para a determinada situação em que apareceu pela primeira vez) e depois um poder ainda mais forte chamado Bankai, um poder que desafia a lógica e as leis da física (literalmente) e por isso é tão forte. Para que o seu Bankai funcione melhor, o shinigami precisa pronunciar "Ban" e "Kai" em dois quadrinhos diferentes.

É nessa saga que percebemos que, a menos que um golpe seja fatal, ele será sempre completamente inútil, porque enquanto Ichigo e seus amigos paspalhos perambulam pela Soul Society lutando contra inimigo após inimigo, por mais que os protagonistas derramem rios de sangue. Após a conclusão de uma luta eles continuarão correndo para o próximo combate como se nada tivesse acontecido, as vezes acontece até de toda a sujeira do sangue evaporar...

Muita porrada nada a ver, de uns amigos se matando sem a menor necessidade, para no final todos descobrirem que o culpado de toda essa suruba de batalhas desnecessárias era o Capitão Aizen, que queria extrair de dentro de Rukia um d20 especial chamado Hōgyoku (mais para frente descobrimos que esse Aizen é um apelão com poder de criar ilusões e que não precisava ter feito nada disso... mas aí seriam 63 episódios de anime a menos caso ele apenas criasse para todo mundo a ilusão que estavam numa das centenas de hentai de Bleach e assim tranquilamente fosse lá retirar o Hōgyoku de dentro de Rukia. De toda forma, Aizen foge para o Hueco Mundo, e os shinigamis podem então retornar aos seus afazeres de fazerem porra nenhuma, enquanto um vilão ultra-poderoso orquestra o fim do mundo.

Bount (filler)[editar]

Aquele filler especialmente feito para afugentar qualquer fã da série.

46 maçantes episódios sobre as aventuras de três bonecos de pano chamados Ririn, Kurōdo e Noba. Enquanto Aizen está lá livremente estuprando Orihime, somos obrigados a ver essa porcaria que ninguém pediu para existir. Os Bounts são um grupo de seres artificiais que são imortais enquanto continuarem chupando os outros (ui), mas como Ichigo e seus amigos não são a favor dessa putaria, vão buscar arruinar os planos desse vilões. O Ichigo e seus amigos são tão corretos que todos se manterão virgens até o último episódio do anime, realizando o coito apenas para fins reprodutivos e só depois do casamento.

Arrancar[editar]

Um grupo de arrankars muito malvados.

Nos primeiros 110 episódios de Bleach todos os personagens não podiam voar (exceto os dotados de asas, é claro) e apenas saiam correndo por aí feito completos retardados parecendo uns Cavaleiros do Zodíaco perdidos em mais alguma aventura para encontrar a Saori Kido), mas um dia, repentinamente, com a chegada de dois Arrancar em Karakura Town, todo mundo percebe, quase como que por magia, que são todos capazes não apenas de voar, mas também de levitar, sem nenhum treinamento especial. L do Death Note Ulquiorra e Yammy são aqueles que invadem Karakura afim de sequestrar Orihime, putinha peituda que aquele emo do Ulquiora queria para si para testar se ele deixava de ser assexuado e quem sabe perdia a virgindade.

Se você é um Shinigami em uma missão no mundo real não importa se você tem a aparência de uma criança, de uma milf com 40 anos ou de um maníaco sexual, simplesmente usar um uniforme escolar resolverá todos seus problemas e qualquer ums erá confundindo com um adolescente de 16 anos de idade, isso garante o disfarce perfeito para um shinigami andar livremente no mundo real no Japão. É assim que alguns shinimiganis passam a acompanhar Ichigo, e o motivo disso? É claro que é porque sempre é possível enfiar uns três episódios fillers no meio dessa bagaça, seja com Tōshirō jogando futebol ou Yumichika assando um bolo.

É aqui que logo percebemos que os capangas de Aizen, os Arrancar, nasceram apenas para morrer. Na verdade o próprio Aizen parece satisfeito com suas derrotas e inclusive constantemente cria situações ideais para fazê-los morrer. E nas poucas vezes em que sairiam vitoriosos, manda o Tōsen impedir que Grimmjow assassine Ichigo. Para encontrar um novo poder que pudesse trazer vitórias milagrosas em combates, Ichigo se junta aos Vizards, um grupo de ex-shinigamis que para lutar vestem uma máscara de Seu Madruga e ficam mais fortes.

No final, tudo foi pra nada, como a Orihime tem mais peito do que cérebro, ela acaba se entregando facilmente depois que acaba abandonada, e os caras malvados concluem o objetivo de sequestrá-la.

Hueco Mundo[editar]

Como os shinigamis são um bando de incompetentes encostados folgados filhos de uma puta, não importa se milhões de almas já tenham morrido e tido mais milhões de imortais anos para treinar e aperfeiçoar sua técnica de combate, sempre que surge uma ameaça, ninguém faz nada, fica só esperando sei lá o que, é só aquele mesmo punhado de capitães protagonistas são os únicos fortes o bastante para fazer alguma coisa, embora eles sejam constantemente flagrados apenas coçando o saco. Como os figurantes servem só morrem pateticamente, o líder dos shinigamis, Genryūsai, proíbe que qualquer um vá resgatar Orihime no Hueco Mundo, o covil de Aizen, e esse é o enredo ideal para Ichigo ir sozinho para o lugar lutar sozinho com um bando de caras mais fortes que ele. Mandaram depois especificamente o Kenpachi, o Byakuya e o Mayuri para o Hueco Mundo só porque eles estavam ficando populares mesmo, não por algum motivo de força de enredo.

Desnecessário dizer que todos combates desse arco são solucionados sem o uso do cérebro e nenhuma elaborada estratégia. A solução para vencer os Espadas (nome dos arrancar mais fortes) é abaixar a cabeça e sair golpeando com a espada aleatoriamente, talvez com a adição de alguma explosão brilhante. Se os golpes de espada aleatórios e explosões não forem o bastante, aí o capitão ganha um repentino Power-Up que esmigalha o inimigo, para depois o capitão vitorioso sair se justificando com piadas como "Meus poderes estavam escondidos, mas agora eles estão livres", embora no caso do personagem não ser tão bem humorado, ele possa tirar suas forças do poder de flashbacks.

Outra lição aprendida nesse arco é para que, caso você seja um arrancar, nunca atire um Cero, esse Shoop da Whoop fajuta é uma das técnicas mais inúteis do universo. Embora seja um tiro de energia bonito, para fins práticos de combate, essa técnica sempre será constantemente reduzida, desviada, absorvida, repelida, defendida ou até comida.

Basicamente: O Shinigami liberar o Bankai é equivalente a vitória. Um Arrancar liberar a Resurrección é equivalente a sua sentença de morte.

Novo Capitão Amagai Shuusuke (filler)[editar]

Cada anime tem o fanservice que merece.
Quando duas hentai girl tem mais peito do que cérebro em filler de anime shounen, dá nisso.

O primeiro filler até que foi decentemente encaixado na história, mas esse daqui foi simplesmente jogado no meio da história principal, interrompendo tudo. A partir daqui, Bleach vai só ladeira abaixo. Tite Kubo estava com um bloqueio criativo (o qual está até hoje, e se Bleach acabou, foi nas coxas mesmo, ficou evidente).

Esse filler só serviu para desmoralizar ainda mais os 12 Esquadrões, mostrando como eles são um banco de incompetentes em selecionar novos capitães. Porque não bastou terem sido traídos na cara dura por 3 capitães, decidiram aceitar Shūsuke Amagai como novo capitão. Óbvio que ele se revelaria um traidor e acabaria morto.

É nesse arco também que aparece a princesa Rurichiyo Kasumiōji, que foge para o mundo dos humanos tentando escapar de pervertidos pedófilos que queriam se casar com ela na Soul Society. Só uma baita enrolação.

Revolta das Zanpakutous (filler)[editar]

Um filler mais decente, mas que continua sendo igualmente odiado porque o que os fãs queriam era ver Aizen lutando, mas tiveram que ver a personificação das espadas dos Capitães. Nesse arco todo mundo perde as espadas que se transformam em Pokémon malignos, e cabe agora aos capitães recapturar esses bichos. É claro que esse negócio de perder a zampaktuou convenientemente só aconteceu com quem não tinha revelado o Bankai ainda.

Arco da Falsa Karakura[editar]

Todo Arrankar mais fraco é derrotado em Hueco Mundo, e os mais fortes vão para uma cidade falsa de Karakura, para que se pudesse destruir prédios sem ferir cidadãos. Esse arco é tido por muitos como o melhor do anime porque ele não tem o Ichigo para conquistar vitórias com o uso da força de vontade ou poderes convenientemente novos inventados do nada. Os três principais espadas, Starkk, Halibel e Baraggan enfrentam uma penca de shinigamis. Alguns shinigami não tem meias medidas no uso de bankai, são capazes de liberá-los até para abrir um emperrado pote de picles, mas outros, por razões absurdas, tais quais como "eu tenho vergonha de sua forma" ou "eu quero lutar sem Bankai", só utilizarão seus bankais quando estiverem a um passo da morte. Embora em alguns casos extremos (Shunsui), eles não liberam o Bankai nem mesmo quando o inimigo está prestes a ganhar a guerra, alegando como motivo algo como "Tite Kubo ainda não pensou em algo legal para mim".

Mas no final do combate generalizado, capitães e tenentes não apenas liberam seus bankais, como involuntariamente revelam o segredo por trás de seus poderes para que todos colegas e inimigos saibam as características, vantagens e fraquezas de seus bankai (exceto Shunsui, que estava com preguiça de mostrar o bankai e ainda mais ter que explicar como ele funciona).

Tudo isso para Aizen no final ser derrotado por um Ichigo OP. Motivo? Porque sim.

Arco Fullbringer[editar]

Isso tem no mangá, mas é tão sem noção e idiota que parece mais um filler. Como Ichigo perdeu os poderes, ele resolveu se juntar a esse grupo chamado Fullbringer na maior ingratidão com shinigamis, vizards, Urahara e todo mundo mais que o ajudou.

No final, esses caras do Fullbringer eram só uns inimigos genéricos que queriam sei lá o que e foram todos derrotados. Tudo para Ichigo recuperar os poderes ao ser espetado por Rukia mais uma. POR QUE NÃO FEZ ISSO DESDE O COMEÇO!!?

Arco Quincy[editar]

Yhwach sendo cortado ao meio pela milésima vez.

Nesta altura da história já estava claro e nítido que o autor Tite Kubo não era um homem livre, que ele estava preso e acorrentado num porão escuro e úmido da Shonen Jump no Japão, sendo escravizado e forçado a fazer mais e mais capítulos de Bleach. Contra a sua vontade original, que era deixar um anime incompleto para sempre!, ele foi forçado a escrever e desenhar um final definitivo do mangá, e assim o fez, na maior má vontade.

Neste arco final Ichigo convenientemente e inexplicavelmente recupera todos seus poderes e ainda descobre, do nada, que também tem poder de quincy (muito conveniente ser protagonista né?). As maiores ansiedades dos otakus tambémn foram entregues, que era revelar quais eram a Bankai de Kenpachi e Urahara, e Tite Kubo, como vingança da Shonen Jump que o estava escravizando e o torturando psicologicamente a lançar um novo capítulo por semana, como bom escravizado, sabotou seus chefes e fez o favor de formular as mais ridículas Bankais para estes dois queridos personagens. O Bakai do Kenpachi apenas o transforma num Akuma que perde o braço antes de concretizar o ataque, e o Bankai do Urahara apenas faz uma costureira gigante aparecer e costurar seu olho de volta.

Se a burrice dos shinigamis estava bem clara nos arcos anteriores, nesse arco final extrapolou os limites. Por mais que o destino não apenas do mundo, mas do universo inteiro e de todas as dimensões da existência estivesse em jogo, os capitães ainda continuam com o seu hábito idiota de evitar combates utilizando desculpas patéticas como "essa é a sua luta" para irem embora e deixarem um companheiro num desvantajoso combate de um contra um. Mas embora a lógica nos leve a pensar que, talvez, se 13 capitães com poderes absurdos lutassem ao mesmo tempo para aniquilar logo uma ameaça, talvez a vitória não fosse assim tão fácil quando esperar o protagonista ter um longo flashback para derrotar um inimigo mais facilmente.

O grande vilão agora é Gol D. Roger Yhwach, rei dos quincys, que quer destruir todo o universo e é dotado de todos os poderes possíveis e imagináveis. Yhwach tem 26 capangas, um para cada letra do alfabeto, e cada um com o poder respectivo da letra, como o poder S de "Saudar a Mandioca" de Dilma Rousseff (sim, todos inimigos tem esse nome meio germânico). Mas Yhwach gosta de sempre lembrar que el é fodão e não precisa de tantos capangas, e que só os criou para aumentar o número final de capítulos.

Novos shinigamis também são adicionados, o Esquadrão Zero, todos com poderes absolutamente imbecis, como um cara que usa um remo para jogar água quente nos outros, e um outro gordo que luta usando um pincel. E assim Tite ia estragando um anime tão aclamada, e agora tão odiado.

O problema de ter criado um vilão tão overpower como Yhwach é que depois ficou difícil pensar num jeito de como ele poderia ser derrotado, então o jeito foi usar o poder do "porque sim", que Ichigo tanto usou durante a saga para derrotar oponentes visivelmente mais poderosos. Então ele enfiou um golpe e matou Yhwach porque sim.

O golpe de misericórdia de Kubo nos fãs, após já ter decepcionado os fãs de shounen com um arco final pior que qualquer fanfic, foi mexer no shipping, inserindo um Ichigo e uma Orihime casados, sem nenhuma cena de carinho, romantismo, ou beijo anterior, simplesmente já casados no último capítulo, arrasando assim com os otakus shippadores.

Personagens[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Lista de personagens de Bleach

Karakura Town[editar]

Ichigo Kurosaki
"Morango" em inglês (já começa na viadagem) é o grande protagonista desse anime, o cara que vai tirar poder de sei lá onde para vencer seus inimigos, sempre superiores a si. Teoricamente é um estudante, mas em 400 episódios de anime não vemos ele pegando num livro por 1 minuto sequer, está mesmo é na arruaça, dando porrada e tomando porrada. Apesar de ter só 15 anos de idade e ser assexuado, recai sobre ele, constantemente, a responsabilidade de salvar o universo. O seu principal poder é a habilidade de ganhar poderes adicionais de maneira absolutamente conveniente, concedidos através de flashbacks convenientes. É assim que do nada Ichigo vai descobrindo coisas de seu passado que adicionam poder a ele, como quando descobriu que seu pai era um shinigami, depois que sua mãe era uma quincy, e assim sucessivamente. Assim ele desenvolve o Bankai, depois o Bankai do Bankai, o Getsuga Tenchou final, o Bankai Duplo, o Bakai Triplo. Com tanto poder, ele é de certa forma o vilão da história, chacinando quem encontra pelo caminho, até em fillers faz banho de sangue, e seu caráter vilanesco fica claro quando ele anda de um lado pro outro carregando uma suástica nazista.
Sado e o chão, uma relação de amor inseparável.
Yasutora Sado (Chad)
Medalha de prata na competição de personagem mais inútil do anime, perdendo apenas para Don Kanonji. É o amigo de Ichigo, um cara calado e tímido, que aparentemente não leva jeito com as mulheres e por isso seu principal poder é o poder da punheta. Após anos exercitando um só braço, Sado agora tem uma mão direita ultra-poderosa. Na prática, é um personagem ridículo e dispensável, que foi esquecido e jogado pra escanteio, tanto que se a obra de Bleach fosse um rascunho e uma história definitiva fosse lançada, ele seria removido, porque não faz nada. Quando luta só apanha. Quando luta só usa o mesmo golpe (que é sempre defendido com facilidade pelos oponentes). O autor sempre esquece da existência dele. Tem como principal par amoroso o chão, constantemente aparecendo beijando o chão, muitas vezes até desmaiado em cima de sua própria poça de sangue.
Orihime Inoue
Com seus peitos (4Kg) pesando mais que seu cérebro (1kg), ela é só uma bimbo estúpida que claramente está ali apenas para servir de material para hentai para doujins, porque pra agregar num enredo que não é. Garantir batalhas épicas e bem elaboradas, menos ainda. É uma menina desnecessariamente MUITO peituda que teoricamente deveria ser o par amoroso do protagonista, mas como os dois são assexuados, absolutamente NADA acontece em 1500 capítulos de mangá e 500 episódios de anime. É uma guria altamente retarda, carência de massa encefálica retratada no clipe loituma, aquele dela girando um pedaço de alho-poró, ela está sempre cometendo burrices, fodendo com os planos do time, sendo sequestrada burramente e eventualmente apanhando bastante, para delírio dos mais sádicos. O seu poder é usar uns grampos de cabelo mágico para curar pessoas, um poder apelão que ela, por ser muito burra, quase não usa de maneira efetiva.

Shinigamis[editar]

Uma cambada de um bando de irresponsáveis do caralho. Pessoas que vivem num universo paralelo chamado Soul Society e que supostamente deveriam cuidar do mundo humano (ninguém nunca explicou bem o motivo disso, mas tudo bem). O fato é que fazem o serviço de proteger os humanos muito mal e porcamente, só agindo quando a merda já está no pescoço e o universo prestes a ser destruído por algum tirano.

Duas shinigamis lésbicas se enfrentam para decidir quem será a ativa.
Kuchiki Rukia
Mais um desses personagens que Tite Kubo ama, mas que são altamente inúteis e fracos. Ela está ali apenas para ser um shipping alternativo para Ichigo numa tentativa frustradíssima de criar alguma espécie de triângulo amoroso com o Renji. Não sabe lutar e não ajuda em nada, apesar de que lá pro final da história o autor procurar dar a ela algum poder apelão de Bankai, mas como Tite já havia gastado todos elementos da natureza ao distribuir os poderes de outros personagens, não restava nenhuma possibilidade de poder decente para Rukia (só se ele inventasse que a Bankai da Rukia atira coelhos de pelúcia nos inimigos - o que por muito tempo foi uma possibilidade real, aliás), então o jeito foi dar um poder de gelo para ela, que então não passa de uma cópia do Hitsugaya, só que ao invés de um dragão de gelo, uma piroca de 5 quilômetros de altura de gelo.
Renji Abarai
O cara que deveria ser para Ichigo o que o Vegeta é para o Goku, mas a falta de capacidade de Tite em desenvolver personagens arruinou essa possibilidade de rivalidade interessante, e Renji acabou tornando-se só mais uma personagem secundário cuja única função é enfrentar inimigos três ou dez vezes mais fortes que ele, apanhar feio, e mostrar ao leitor do mangá o poder daquele inimigo antes dele ser derrotado por algum shinigami mais útil.
Byakuya Kuchiki
Irmão mais velho de Rukia e um dos 13 Capitães da Soul Society, é um homem sério e de cabelos bem penteados. O seu principal poder é o de ser chato pra caralho, tanto que quando ele começa seus discursos inócuos e tediosos, os inimigos se remoem de tédio e imploram para morrer, então mesmo que sejam atingidos por mil pétalas de rosas, os oponentes preferem morrer do que continuar ouvindo os sermões de Byakuya.
Zaraki Kenpachi
Por muitos anos o capitão predileto dos fãs da série, devido à sua aparência exótica e por ser o personagem mais sincero de todo o anime, pois ele não finge que tem táticas, usa apenas a força bruta, embora é bem verdade que ele recorra muito a flashbacks para inventar golpes e poderes novos. Era o predileto até Tite estragá-lo na saga final, primeiro mostrando que o Bankai dele era apenas transformar sua espada velha num cutelo gigante e só, e depois piorar ainda mais, revelando que o Bankai verdadeiro era a própria Yachiru que transformava Kenpachi num Akuma vermelho que perde o braço antes de concluir um golpe.
Soi Fong
Uma yuri uke que esconde toda sua passividade numa personalidade tsundere, rapidamente se tornando uma das prediletas dos fãs mais ávidos. Obviamente nada poderia floodar mais fanfics yuris do que historinhas sobre ela e Youruichi. O seu principal poder, como boa lésbica passiva, é o de saber manejar magistralmente um dedal vibratório, que é utilizado como brinquedo sexual, capaz de criar tatuagens de borboletas no corpo das pessoas. Ela não gosta de suar seu Bankai, porque esse singelo brinquedinho sexual é transformado num dildo de 5 metros de altura que atira uma piroca gigantesca, e ela acha essa técnica demasiada vulgar, ainda mais ela por ser uke.
Mayuri Kurotsuchi
Cientista louco que apesar da aparência de palhaço de circo é um dos personagens mais fortes do anime, tudo graças ao seu Bankai, um poder baseado num artifício de roteiro chamado "deus ex machina", que consiste em do nada elaborar invenções mirabolantes, improváveis e infundadas para derrotar seu inimigo da maneira mais improvável possível. Se um inimigo tem o poder de destruir seu coração, por exemplo, e destruir o coração de Mayuri, esse poder do deus ex machina vai entrar em ação e dizer que Mayuri, antes do combate, tinha implantado 40 corações dentro de si. Ou algo do tipo. Então nos últimos capítulos ele está derrotando até deidades com esse poder.
Sōsuke Aizen
O grande vilão da porra toda. É um shinigami traidor tido como grandioso filho da puta, mas sua maldade é recompensada por sua burrice. No meio de tantos personagens com os mais convenientes poderes, todos sempre recebidos após flashbacks, Aizen é aquele que possui o poder mais forte, a habilidade da hipnose total, que faz qualquer um ver, ouvir e sentir o que Aizen quiser. Agora, por que Aizen não usou essa ilusão e fez todo mundo se matar desde o começo? Não se sabe, mas se sabe que graças a isso centenas de capítulos de mangá puderam ser feitos.
Gin Ichimaru
Apesar de, por durante 200 episódios se comportar feito um pederasta, no final da saga de Aizen o autor decidiu inventar que Gin tinha um caso amoroso justo com a hentai girl mais icônica do anime, a Rangiku, numa clara tentativa desesperada de tentar corrigir um personagem que até então estava parecendo um gayzão pedófilo, perambulando por aí comparando tamanhos e comprimentos de espadas. Como era muito fã de Michael Jackson, acabou também exagerando nas plásticas, o que o sentenciou a constantemente estar com um medonho sorriso no rosto e jamais conseguir abrir seus olhos novamente. Tudo o que fez foi esperando a chance de tocar a espada de Aizen para atacá-lo. Pena que o grande vilão se transformou numa Butterfree gigante bem no momento, e matou Gin, que morreu virgem sem nunca ter podido sentir os peitos de sua amada Rangiku.
Yoruichi Shihoin
Originalmente era para ser apenas um gato preto com voz de homem, mas quando Tite Kubo percebeu que seu mangá/anime estava dando certo, mas que carecia de material fapeante, logo transformou - DO NADA - aquele gatinho preto e macho numa mulata gostosona que gosta de andar seminua por aí. Como otaku não está nem aí para a lógica das coisas e só pensa em peitos, ela tornou-se altamente popular. Infelizmente nunca foi revelada se ela é lésbica, hetero ou bi, aí ninguém sabe se ela terminou com Urahara, Soifon, ou com os dois juntos.

Espadas[editar]

Mais um espada que liberou sua Ressurrectión e agora está fadado à morrer.
#1 Stark
Teoricamente o mais forte dentre todos Espadas, já que carrega o número 1 consigo, na verdade esse número representa que ele é o mais inútil de todo o esquadrão, não tendo sido capaz de derrotar ninguém após ter feito nada o anime inteiro. Acaba que lutou contra o pior shinigami de se lutar contra, o Shunsui, um cara que tem o poder de inventar novos poderes do nada, ficando quase impossível para Starrk derrotá-lo.
#2 Baraggan Louisenbairn
Aquele típico velho rabugento miserável, sempre reclamando da vida e sendo infeliz. Ele parece ser muito egocêntrico, pois está sempre olhando os outros por cima, tanto que usa uma coroa na cabeça, responsável pelo seu ego. Ele se considera um deus quando na verdade é apenas um idiota que nem o Espada número 1 consegue ser. Quando Aizen, Gin e Rick James ficam presos dentro de um firewall, Barragan se declara aleatoriamente como novo rei e produz um trono feito de cocô (de onde ele tirou essa coisa?). Só que depois que seus groupies são abatidos por Soifon e um comedor de Big Mac, Barragan se levanta para combatê-los, revelando que seu poder é o de transformar qualquer coisa em cocaína, inclusive o torpedo gigante de Soifon. Quem o acaba derrotando é o tal Hachigen, com uma dedada no ânus de Baraggan, que de tão constrangido, vira ele mesmo pó de cocaína.
#3 Tia Halibel
Uma Gyaru e a terceira Espada mais forte. O seu único poder, aparentemente, é o do sex appeal exagerado, visto que ela vai ficando mais forte na medida em que abre cada vez mais o zíper de seu decote. É um cafetina profissional, e tem como capangas um grupo de três quengas com o poder de invocar o velhinho que comeu e não pagou. Quando luta a sério, Halibel destaca-se por exibir a falta de qualidade do desenhista, incapaz de conseguir retratar com exatidão uma gostosa mulata.
#4 Ulquiorra
Personagem que surgiu no auge da moda emo e que portanto ganhou grande repercussão e fama. Apesar de Hueco Mundo ser um ambiente desolado, Ulquiorra sempre teve acesso a base, lápis de olho, rímel e toda uma maquiagem completa para que ficasse fabuloso, sempre aparecendo com seus olhos pintados, o que realça o seu semblante de emo depressivo. Ex-membro do Tokio Hotel é talvez um dos personagens com a motivação mais válida desse anime onde os personagens não sabem porque estão fazendo o que estão fazendo. A sua grande motivação é a de perder a virgindade, mas para isso precisa antes curar sua assexualidade, então decide sequestrar Orihime para ver se ela o causa algum tipo de atração sexual. Mas como Ulquiorra não está só atrás de uma bimbo estúpida, mas de uma parceira para passar os dias, a estupidez de Orihime o irrita, e ele chega a achar que é gay, iniciando um duelo épico com Ichigo. Como todo bom Espada, morre assim que libera sua Ressurrectión, virando pó sem que antes pudesse ter perdido sua virgindade.
#5 Nnoitra
Cara malvado que tem todos os requisitos para ser um capanga de Aizen: É feio, é estranho, é magrelo, é forte, e para combate se utiliza de uma arma impraticável, uma foice gigante em formato de colher. É um sádico misôgeno que queria comer a Neliel de qualquer jeito, mas como não conseguia, armou uma cilada para ela e assumiu o posto de 5º Espada mais forte. Pelo menos a burrice desse aqui é explanável, quando Kenpachi enfia a espada no olho dele e descobrimos que ele tem a cabeça oca.
#6 Grimmjow Jaegerjaquez
Um dos poucos espadas que é declaradamente hétero, embora Grimmjow não possua nenhum poder específico, ele acabou tornando-se um dos favoritos da fanbase, mas só pela sua aparência de badboy. Embora acabe morto, ele é convenientemente ressuscitado por Urahara, mas também nãos erve pra muita coisa nem como capacho do Urahara.
#7 Zommari Rureaux
A versão demoníaca da Vera Verão, odeia garotinhas que sejam mais fabulosas e mais fofas que ele, no caso, a Rukia, aparecendo para tentar terminar de matá-la, encontrada inconsciente após a luta contra Aaroniero. Mas acaba precisando lutar contra Byakuya, sendo obrigado a suportar os sermões desse cara. Acaba se irritando e revelando seu poder, transformando-se num Vileplume de 15 olhos, que vira suco de abóbora aos er facilmente derrotado no final das contas.
#8 Szayel Aporro Granz
Versão do Supla cientista maluco, é um pervertido sexual homossexual, a versão arrankar do Mayuri (inclusive possuindo poderes bem parecidos, o de inventar coisas do nada). Gostando de ser um Venomoth para lutar contra seus adversários, eventualmente assumindo a forma de testículos gigantes a fim de estuprar e violar seus adversários. É derrotado porque Mayuri aparentemente é inestuprável (diferente de Nemu, que foi estuprada também). Ele acaba perdendo a luta porque não inventou algo que revertesse uma poção mágica que o faz ver 1 segundo em 100 anos. (aliás, porque o Mayuri nunca mais usou essa poção apelona em outro inimigo? Dava para vencer todos outros combates do anime só usando isso).
#9 Aaroniero Arruruerie
Esse aqui morreu antes que eu pudesse aprender a pronunciar e soletrar o nome dele. É só um cabeça de aquário que usou a velha tática presente em trocentos animes do "vou me disfarçar de alguém querido, assim ele não vai ter condições emocionais de me bater".
#10 / 0Yammy Rialgo
Um arrankar bem patético, mas que pelo menos possui um dos mais criativos poderes. O seu poder é o da burrice suprema. Quanto mais burrice ele comete, mais irritado e mais forte ele fica, até chegar a transformar-se num gigante de 2 quilômetros (mas continuar burro, e por isso perder a luta mesmo assim).
#6 Luppi
Crossdreeser e bissexual, é só um emo irritante que ainda bem foi o primeiro a morrer no arco de Hueco Mundo, afinal usa como técnica de combate a habilidade de atirar amoebas brancas nos adversários, um poder extremamente sem graça que irritava profundamente Grimmjow, que matou Luppi empalado assim que o moleque baixou sua guarda.
#3 Neliel
Inicialmente só um loli bem irritante, convenientemente transforma-se numa baita gostosona seminua, afinal os animes se sustentam a partir dos hentais que se dá para fazer deles. Originalmente a Espada número 3

Wandenreich[editar]

Mesmo condenado a passar o resto da vida selado nesse vaso sanitário, Aizen ainda está confiante de que tudo está conforme o seu planejado.
Yhwach
Líder daquele bando de punk baderneiro anarquista denominado quincy, é um cara megalomaníaco que deseja conquistar o mundo para assim impor o sistema econômico e social do anarcocapitalismo. Um mundo sem governantes, onde nem as leis da natureza poderia ser respeitadas. É claro que ele rapidamente torna-se o vilão mais forte e mais temível de toda a saga Bleach, e tanto comunistas, como conservadores, como libertários topdos shinigamis se veem obrigados a unir forças para dar conta de derrotar tal adversário. Não possui apenas um frondoso bigode bem aparado, possui o poder mais forte de Bleach, o poder da apelação, ou seja, não importa o que você fizer com ele, transformar em pó, transformar em tinta, cortar em mil pedacinhos, ele sempre vai retornar e matar todo mundo. Só é derrotado porque Tite Kubo estava de saco cheio e sem criatividade mais pra continuar isso, então ele toma uma flechada patética lá e morre, mesmo que pudesse prever todos futuros, inclusive os futuros em que estivesse sob a hipnose do Aizen.
Jugram Haschwalth
O principal capacho de Yhwach, nem conseguiu tempo direito para mostrar bem o seu poder, porque quando foi começar a lutar a sério, o mangá foi finalizado na maior pressa e Jugram apenas teve seu poder removido, porque sim, e aí caiu no chão mortinho da silva. Na prática, só mais um desses clichês de personagem frio, sério e chato. Sua letra é o B de Bem bosta, visto que é cheio de marra, mas fez porra nenhuma no final das contas.
Pernida Parnkgjas
A mão direita de Yhwach (literalmente), a sua letra é o C de Cago e ando pra você. É só mais um desses personagens para deixar bem evidenciado como Tite Kubo já estava mais do que saco cheio neste arco final e desesperado para que tudo acabasse, pois ele não passa de uma mão gigante que atira cocôs e tem a habilidade de controlar o corpo dos outros (caramba, quantos personagens de Bleach já não mostraram essa habilidade de controlar corpo dos outros?). Deu azar que enfrentou Mayuri, um personagem queridinho de Tite, que vence as lutas inventando coisas do nada, dessas vez inventando que a regeneração acelerada de Pernida se transformasse numa regeneração mega-ultra-hiper-acelerada, e assim aquela mão ficasse ali se explodindo infindavelmente.
Askin Nakk Le Vaar
Apenas um grande fã de Michael Jackson, pois usa o mesmo corte de cabelo e roupas, e que não gosta de muito de lutas, prefere ficar ali só de bobeira. A sua letra é D de De bobeira, pois está sempre só de bobeira e quando precisa lutar envenena os outros. Se fez algo de útil, foi ter forçado o Urahara a revelar a segunda Bankai mais decepcionante de todos os tempos (a mais decepcionante de todas foi a Bankai do Kenpachi).
Gerard Valkyrie
O mais OP quincy e personagem jamais criado, a sua letra é o M de Merdeiro, u seja, ele é capaz de fazer merda sem parar e mesmo quando morre continua vivo para continuar fazendo merda, o que o torna imorrível, não importa quantas vezes seja fatiado, degolado, esmigalhado, dizimado, ele sempre volta para continuar fazendo merda. Só morre porque o autor quis no final que todo mundo morresse numa Genki Dama invertida que o Yhwach soltou e sugou todos seus subordinados.
Lille Barro
Negão cuja letra é o X de Xvideos, tendo ele a habilidade de jamais errar um jato de porra durante um bukkake (mas na prática ele erra tiro aos montes, especialmente na luta contra Shunsui). Sua forma final é a de uma galinha gigante, e não bastando essa forma ridícula, ainda tem o final patético de ter sido derrotado pelo Kira, o tenente mais secundário do esquadrão.
Giselle Gewelle
Personagem que aparentemente seria o primeiro assumidamente gay do mangá, já que é aquele trap bem gayzão. No final, porém, ele se demonstra macho, ao usar seu poder de ressuscitar os mortos para reviver a sua crush, Bambietta, e assim descarregar nela todo seu amor yandere. Ele (ou ela, tanto faz) tem como letra o Z de Zumbi, o que faz com que seu sangue tenha habilidade de controlar o corpo morto dos outros (mais um que controla o corpo dos outros, cadê a criatividade nisso aqui?).
Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Bleach no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg