Borduguês:

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bem-vindo(a) à Desziglobédia

A enziglobédia livre de gondeúdo e gue qualguer um bode edidar.

56 892 ardigos · 198 762 imagens

Ajuda

Embaijada

Bergundas

Bolítigas

Mídia

Gondribuir

Ardigo em destague
Expressão de um indivíduo na hora de defecar um pedaço mal mastigado de castanha-do-pará.

Cquote1.png Você quis dizer: Semente dura pra porra? Cquote2.png
Google sobre castanha-do-pará

A castanha-do-pará (banda calipsus fruticulos) é uma semente da mesma família do Caju & Castanha, geralmente encontrada em florestas de mata fechada e de difícil penetrabilidade (ui!), principalmente próximas à Linha do Equador, como é o caso da Mata Atlântica Amazônia. Antes chamada de castanha-do-pará, ela agora também acata o nome de castanha-do-brasil (que é a mais "correta"), por ter sido privatizada pelo Governo Federal, com o apoio do presidente Lula, somente para dizer que nada é somente de um estado qualquer, mas sim do país inteiro, mostrando que a ditadura ainda não foi embora como nós pensamos e que os estados não tem tanta autonomia assim. A semente é retirada de um fruto de cor amarronzado, que chega a beirar ao preto afro-descendente e que cai de uma (óbvio) castanheira. Tal fruto é comumente chamado de Sonic ouriço, sendo que o mesmo tem alto poder de provocar uma disenteria em seres humanos, caso seja consumido em excesso (como toda e qualquer comida gordurosa). Somente a sua semente deve ser consumida, não o fruto, mesmo sendo ela altamente calórica, nada demais, pode comer a vontade, ou não (sim, é isso mesmo, não se come o fruto, se come a semente do fruto). A castanha-do-pará também é muito utilizada como supositório por nativos da Floresta amazônica e de regiões locais (e até internacionais) aonde a semente é encontrada, por meio de medicina natural, ou por coisas do tipo.



Evendos rezendes


Nezde dia...


Valando nizo, vozê zabia...


Imagem da vez
 
Abresentação
Batata desciclo sem texto.gif
Bem-vindo(a) à Desziglobédia, uma (dez)enziglobédia esgrida com a golaboração de zeus leidores. A Desziglobédia é um zite de humor debochado e seu gondeúdo não debe zer levado a zério. Dodas as nozas regras e bolídicas gonvergem para um só bringípio: zer engrazado e não abenas idioda. É um bringíbio amoral, mas que imblica numa édica subjagente. Significa que, no âmbito da Desziglobédia, só bodem ter brogedênzia as grítigas que se refiram à qualidade diverdida de um ardigo. Não tem, bordando, nenhum sendido dendar defender os méridos morais ou ardízdicos de algo que você gosta (banda, filme, personalidade, brograma, gâme, etc.) e que tenha zido zaganeado num ardigo da Desziglobédia. Ezas coizas não inderezam nem um honorável bouquinho aqui.


Bardizibação
Dodos bodem bublicar gondeúdo onrine desde que não sejam vândalos ou desresbeidem as regras. Dendre as diverzas báginas de ajuda à zua disbozizão, estão as que esbligam como griar um ardigo, edidar um ardigo ou inserir uma imagem. Em cazo de dúvidas, não hesite em bergundar e dar sua abnião.


Gomunidade
A gomunidade bem crezendo dia bós dia. Borém brezisamos de mais golaboradores para bodermos ambliar o número de ardigos em língua borduguesa e expandir, melhorar e gonzolidar os que já exisdem.


Brojetos irmãos
A Desziglobédia existe graças à entidade sem fins lucrativos Fundazam Desziglomidia. A Desziglomidia opera vários projetos em diversas línguas, sempre com gondeúdo livre:


Lista completaComeçar uma nova edição