Desnotícias:Árbitro do PSG poderá ser punido por atitude antidesportiva

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

NANTES, País

O Fluminense francês poderá punir o jogador Tony Chapron, do Paris Santo-Germânico, por prática de anti-jogo e medida antiesportiva depois de uma tentativa #fail de agressão tentada em cima do jogador adversário no finalzinho do último jogo realizado neste domingo no Estádio do Benju em Nantes contra o time local. O jogador, que digasse di passage, é imagem e semelhança, cara e focinho de Howard Webb, poderia ser segundo os artigos 1 e 2 do regulamento do 'fortíssimo' campeonato francês e pegar alguns jogos de molho. Mas isso, claro, se não jogasse justamente no time 'dono' daquele campeonato. Sendo assim, as chances de punição acabam sendo mínimas, quase inexistentes, bem baixas mesmo, mais remotas que a chance de algum outro time que não seja o do Neymar ganhar aquele campeonato.

Veja o momento da tentativa de revide. Vergonhoso... Isso mostra o baixo nível do futebol praticado por aquelas bandas. Não atoa que a França só ganhou uma copa do mundo, apenas.

A partida[editar]

Durante a partida, ambos os jogadores se estranhavam muito, com o jogador do time do Neymar anulando um gol do time da casa logo no início do jogo.

Em razão do dono daquele time bosta ter desfalcado o time, o jogo acabou sendo bem parelho pro time franco-árabe, mesmo que do outro lado tivesse um time de pedreiros que aproveitavam a folga entre uma construção e outra. Um desses é o Diego Carlos Santos Silva, um rapaz de 24 anos que resolveu sair do Brasil rumo a frança e que teve sorte de que aquele time falido em que atua estava precisando montar um elenco barato.

Já Tony Chapron entrou pilhado no jogo, entrando duro em algumas divididas, mas sendo decisivo para o time da casa. Não fez gol, não deu passe pra gol, não voltava pra marcar, sequer pegou na bola, só que atuou bem na marcação de faltas. No final da partida, durante um contra-ataque do time muçulmano, o jogador se enroscou com o pedreiro Diego Carlos e acabou dando naquela cena pitoresca de Os Trapalhões. Ao cair, o árbitro e jogador ainda tentou dar aquele chutinho pra deixar o lance quite, mas não deu. Assim que o Mbappe (pra variar) perdeu a bola no ataque, o jogador atuou de maneira formal, mandando o brasileiro pro chuveiro mais cedo.


Fontes[editar]