Fliperama

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Fliperama é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Red derruba mais uma torre dos porcos


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Mamonas Assassinas, Super Nintendo e Banheira do Gugu.

Stop hand.png AVISO! Ler esse artigo pode te transformar num Pivetinho de Fliperama!

Número de pessoas que se tornaram Pivetinhos de Fliperama ao ler esse artigo:
CounterZero.gifCounterZero.gifCounterZero.gifCounter5.gifCounter7.gifCounter3.gifCounter2.gif


Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Fliperama.
Não é piada: Seu pai jogou videogame nessas máquinas monstruosas.
Crie sua própria máquina de fliperama usando seu iFag.

Cquote1.png Você quis dizer: Arcade Cquote2.png
Google sobre Fliperama
Cquote1.png Puta merda, acabaram as minhas fichas. Cquote2.png
Pivetinho de Fliperama sobre Fliperama
Cquote1.png Perdi milhares de fichas no Pac-Man Cquote2.png
Seu avô sobre Fliperama
Cquote1.png Perdi milhares de fichas no Street Fighter Cquote2.png
Seu pai sobre Arcade
Cquote1.png Que porra é essa? Cquote2.png
Você sobre Fliperama
Cquote1.png O pobre joga Marvel vs. Capcom, o rico joga Tatsunoko vs. Capcom. Cquote2.png
Ditado Popular sobre Fliperama
Cquote1.png Perdi varios créditos no Dragon Ball: Zenkai Battle Royale Cquote2.png
Eu que jogo Fliperamas modernos sobre Fliperama
Cquote1.png Se tu me ganhar eu te mato Cquote2.png
Psicopata viciado em fliperama que não aceita jogar um versus
Cquote1.png Ha-Ha! GAME OVER Otario! Cquote2.png
Fliperama sobre você depois de perde todas as fichas

Décadas atrás, antes de você jogar seu Playstation 4 deitado na sua cama, as pessoas precisavam se deslocar até um local barra-pesada frequentado por toda a escória da humanidade para jogar o videogame do momento. Esse lugar era chamado de arcade ou fliperama para os brasileiros.

Neste lugar ficavam máquinas de videogame de dimensões monstruosas, parecidas com grandes armários tendo um monitor de televisão suspenso e um primitivo painel de controle com botões do tamanho do seu polegar e uma jurássica alavanca direcional. Diferentemente dos aparelhos de videogame que você está acostumado a jogar, estes não funcionavam automaticamente, sendo necessário inserir fichas no aparelho para que fosse permitido jogar nas hostis máquinas. E caso você perdesse o jogo você teria que inserir mais fichas para continuar jogando, o que dava muito lucro ao dono do lugar, que era quem vendia as fichas. E o pior de tudo: diferente das máquinas atuais onde você pode jogar ínumeros títulos, cada máquina de arcade tinha apenas UM jogo (horror dos horrores).

Origem[editar]

Os arcades surgiram depois que a polícia começou a ser mais rígida com os cassinos, e apreendeu as máquinas de caça-níqueis. Então, os cassinos começaram a desenvolver outras formas de roubar dinheiro dos otários, e ao mesmo tempo, enganar a polícia. Então surgiram os arcades. Além disso, os cassinos transformaram-se em casas de fliperamas. Os arcades são tão viciantes quanto os caça-níqueis, mas como são divertidos, ninguém percebe que eles foram construídos para encher o bolso do proprietário da casa de jogos (geralmente um tiozão que usava óculos escuros, camisa florida e sempre com um cigarrinho na boca... parecia um bicheiro... muitas vezes eram bicheiros mesmo).

Fliperamas de antigamente[editar]

Dá uma ficha ae tio.
Fliperama sujo, local de iniciação ao crime. Havaianas, bermuda, camiseta e boné são trajes típicos deste lugar.

Antigamente era fácil se deparar com um fliperama, era só passar perto de um beco nojento que já se ouviam vários tapas e gritos de "HADOUKEN!!!" das máquinas no último volume.

De fato, eram locais nada agradáveis, geralmente era um puxadinho em uma sala escura e úmida (para esconder a parada da polícia) o aroma do lugar era de salgadinho podre, o que atraia muitos ratos e baratas que se degladiavam na luta pela sobrevivência naquele ambiente hostil.

Os frequentadores dos estabelecimentos eram chamados de "ratos de fliper", formados principalmente por vagabundos bêbados e drogados que ficavam o dia todo gastando dinheiro em fichas de 10 centavos (com direito a balinha de troco) para jogar Street Fighter II (o 1 ninguém nunca viu) e os jogos do Neo-Geo, eram facilmente identificados por estarem sempre com um cigarro na boca, felizmente.

Algumas máquinas eram tão avançadas que já vinham com cinzeiro de três pontas embutido. Curiosamente, apesar do aviso "Winners Don't Use Drugs" quem conseguia os maiores scores eram justamente os mais drogados.

Era comum a existência de trombadinhas que ficavam de olho só esperando você se distrair para passar a mão no seu bolso e roubar suas fichas, ou bêbados que chegavam e ficavam conversando sozinhos tentando desconcentrar o jogador.

Também era o único local onde os moleques conseguiam comprar cigarros e pequenos calendários de mulher pelada, as únicas mulheres que tinham coragem de entrar lá eram putas que faturavam em cima dos marmanjos e conseguiam uma ficha de um moleque dando um beijo no rosto dele.

Com o tempo, os fliperamas sujos foram perdendo o charme, dando lugar as locadoras de videogame, voltariam no futuro para shoppings para crianças criadas a leite com pera.

Como fazer um arcade[editar]

Não esqueça, fliperama de verdade tem que ter cinzeiro.

Fazer um fliperama é tão simples, que até seu biso consegue:

  • Para o gabinete, use sua estante velha, mas pinte.
  • Para a tela, pegue sua velha TV.
  • Para os controles, vá no camelô e compre qualquer joystick fuleiro.
  • Entre em qualquer site de venda, pague o vendedor, e pegue um computador.
  • Pegue todos os circuitos do computador, e conecte na TV.
  • Peça para seu amigo nerd instalar o game na aparelhagem que você conseguiu.
  • Conecte os joysticks.
  • Coloque o que resultou dentro da estante velha.
  • Coloque o arcade longe daquele seu sobrinho chato, ele vai quebrar tudo na hora!
  • Compre um cinzeiro bacana para atrair gente boa.
  • Pronto, já pode jogar.

Gerações[editar]

Os arcades passaram pelas seguintes gerações:

Geração anos 60[editar]

Foi marcada por um único game de sucesso: Pong, o primeiro videogame da história. Era um joguinho onde você tinha que rebater a bolinha e enfiar na trave do adversário, simples assim (de tão tolo, foi um sucesso absoluto).

Geração anos 70[editar]

Foi marcada pela criatividade e ridicularidade dos seus jogos. Porém os jogos dessa geração eram extremamente hardcores, ao ponto de noobs como você jamais vencerem.

Títulos de maior sucesso dessa década:

  • Cow Race: O primeiro game de corrida da história, no qual você tinha que pilotar... uma vaca (wtf?).
  • Defend the Terra Attack on the Red UFO: Um ridículo jogo de batalha espacial onde você precisava defender a terra de malígnos estraterrestres vermelhos (qualquer referência aos comunistas não é mera coincidência).
  • Chewing Gum: Joguinho onde você tem que fazer a maior... goma de mascar (omg).
  • Space Invaders: Um dos poucos jogos dessa geração que não era ridículo e entrou para a história.
  • Sea Wolf: Jogo de sexo onde você é um pirata que tem uma mulher em cada porto (disponível apenas para locais privados).
  • Checkmate: Jogo de xadrez (sim, existiam nerds que ficavam horas em pé no arcade jogando xadrez contra a máquina).
  • Embargo: Jogo onde você encarna um policial cuja missão é impedir latinos de entrar ilegalmente nos EUA (naquela época isso era lindo...).
  • Inferno: Jogo satânico condenado pela Igreja Católica e banido eternamente.
  • Asteroids: O mais viciante game dessa geração.
  • Meteorites: Cópia barata de Asteroids.
  • Galaxian: Jogo onde você controlava uma nave e tinha que matar insetos (certamente não foi feito por um hippie).
  • Space Chaser: O primeiro jogo de pistola da história, onde você precisava matar ETs nojentos.
  • Space Fighter: Joguinho de luta no espaço (criativo).
  • Space Bitches: Jogo de putaria no espaço (restrito a locais privados).

Geração anos 80[editar]

Foi marcada por jogos mais criativos e menos ridículos. E mais hardcores ainda (horror dos horrores).

Títulos de maior sucesso dessa década:

  • Donkey Kong: O primeiro game da Nintendo, foi um sucesso absoluto, claro.
  • Pac-Man: Óbvio que não deixaria de ter esse ¬¬
  • After Burner: Jogo de caça que era inspirado em Top Gun.
  • Las Vegas, Nevada: Primeiro jogo caça-níqueis da história (restrito aos cassinos, obviamente)
  • Centipede: O precursor do viciante Snake (aquele que você joga no seu celular, seu noob).
  • Defender: O mais sagrado jogo de nave do Arcade.
  • Fantasia: Joguinho baseado naquele filme da Disney (O RLY?).
  • OutRun: Jogo em que você dirige uma Ferrari conversível com uma loira do lado (ô beleza!).
  • New York, New York: Joguinho baseado na música de Frank Sinatra (OMGFAD).
  • Cosmic Avenger: Joguinho tosco de super-herói
  • Monkey Donkey: Precursor do Donkey Kong.
  • Popeye: Outro sucesso da Nintendo.
  • Galaga: Mais um clássico, pergunte ao seu pai que ele conhece.
  • Mahjong: Joguinho japonês de rachar o cérebro.
  • Burger Time: Pura propaganda do McDonald's.
  • Cat and Mouse: Joguinho de gato e rato (mais tolo impossível).
  • Donkey Kong Jr.: Dispensa comentários
  • NATO Defense: Jogo de politicagem onde você é um burocrata da OTAN.
  • Xevious: Outro clássico de nave que o seu pai conhece.
  • Arabian: Jogo de aventura das arábias (dã).
  • I, Robot: Game baseado no livro de Isaac Asimov e não no filme, seu noob.
  • Mario Bros.: Precursor do Super Mario Bros.
  • Gyrodine: Jogo de helicóptero que era um cão chupando manga.
  • Kamikaze Cabbie: Jogo onde você encarna um taxista japonês louco.
  • Paperboy: Joguinho onde você encarna um garoto que entrega jornal (puta criatividade).
  • Sexual Trivia: parece, mas não é putaria.
  • Arkanoid: Um ping pong muito doido.
  • City Love: Um RPG pra Arcade (sério, não acredita?).
  • Gradius: Outro clássico de nave.
  • R-Type: Mais um clássico de nave.
  • 1942: Clássico de aviões de guerra, inspirado no River Raid.
  • Ikari Warriors: joguinho inspirado no Rambo.
  • Legendary Wings: joguinho baseado na lenda de Ícaro.
  • Rolling Thunder: joguinho inspirado nos filmes de 007.
  • Rampage: Aquele mesmo dos monstros que destroem tudo.
  • XX Mission: Um jogo foda de batalha aérea.
  • Castlevania: A mesma porcaria que seu pai jogou no NES.
  • Contra: Idem.
  • Shinobi: Um fracasso da Sega.
  • Xenophobe: Um jogo onde você é um dekasegi brasileiro que tenta sobreviver no Japão.
  • Altered Beast: Outro fracasso da Sega.
  • Crazy Cop: Um game onde você encarna Clint Eastwood.
  • Cabal: Jogo onde você tem que sair atirando num exército que vem em sua direção. Não tem nada a ver com aquele cara do Mortal Kombat 3.
  • Cadash: Jogo onde você encarna um soldado muçulmano com a missão de eliminar os infiéis en nome de Alá, EM NOME DE ALÁ.
  • Cyberball: Outro jogo de putaria...
  • Teenage Mutant Ninja Turtles: O das tartarugas ninjas (dã).
  • X-Men: Welcome to DIE!
  • Street Fighter: O primeiro, que não chegou ao Brasil.

Geração anos 90[editar]

Foi marcada por jogos menos ridículos, mas também menos hardcores, que até um noob como você podia vencer.

Títulos de maior sucesso dessa década:

  • Street Fighter II: Esse sim seu pai conhece.
  • Mortal Kombat: Arqui-rival de Street Fighter (dã).
  • Killer Instinct: Uma porcaria da Nintendo.
  • The Simpsons: Jogo onde você escolhe um membro da família amarela pra sair dando porrada em todo mundo até chegar no Sr. Burns, que é o chefão final.
  • Cadillacs and Dinosaurs: Jogo onde você espanca caçadores de dinossauros.
  • Daytona USA: Jogo de stock car com tijolos com rodas carros em 3D.
  • Cruis'n USA: Jogo de corrida cujo objetivo é atravessar os Estados Unidos de carro.
  • Aero Fighters: Jogo de aviões onde você pode escolher para serem seus pilotos um ninja, um golfinho, ou um viking maluco que só fica rindo.
  • American Horseshoes: Um jogo de corrida de cavalos no qual muito coitado apostou de verdade.
  • Blood Bros.: Clone vampiresco de Super Mario Bros. o.O
  • Columns: Clone mal feito de Tetris.
  • Gals Panic: Um game de putaria que Clint Eastwood aprova.
  • Michael Jackson's Moonwalker: ...
  • Pit Fighter: Um game de luta federal.
  • Caveman Ninja: Jogo onde você encarna um ninja das cavernas (???).
  • Lemmings: Jogo onde você tem a missão de salvar roedores retardados da morte.
  • Animalandia Jr.: jogo de bestialidade (melhor nem comentar).
  • SegaSonic The Hedgehog: O maior (e único) sucesso da Sega.
  • Bishoujo Janshi Pretty Sailor 18-kin: Jogo de putaria lésbica (só para recintos fechados, claro).
  • Super Model: Jogo de putaria light...
  • Honey Dolls: Mais putaria...
  • Dungeons and Dragons: Gema de ação onde você comanda os pirralhos da Caverna do Dragão.
  • Sonic The Fighters: Uma tragédia do Sonic...
  • Virtua Fighter: primeiro jogo de luta em 3D.
  • Tekken: Ofuscou e ownou esse aí em cima.
  • Touchmaster: jogo de putaria onde você tem que tocar na mulher tela para levá-la ao orgasmo.
  • House of the Dead: Jogo de pistola "inspirado" em Resident Evil.
  • Area 51: Jogo de pistola "inspirado" em Arquivo X.
  • Time Crisis: Jogo de pistola precursor de 24 Horas.
  • Dance Dance Revolution: Primeiro de uma série de abomináveis e baitolos jogos de dança.
  • Fisherman's Bait: Game de pesca O.o
  • Jojo's Venture: Joguinho besta estrelado pela cantora Jojo.
  • Dead or Alive: Jogo de luta que rendeu milhões de punhetas ao redor do mundo.
  • Jojo's Bizarre Adventure: Outro jogo da cantora.

Geração Neo-Geo[editar]

Uma geração à parte, composta por jogos da SNK que nem merecem ser citados aqui.

Geração anos 2000[editar]

Também conhecida como "crepúsculo do arcade", foi a última geração antes do arcade morrer e dar espaço de vez aos consoles.

Títulos de maior sucesso dessa década:

  • Pump It Up: Cópia coreana do Dance Dance Revolution.
  • Initial D: Game foda baseado no mangá homônimo.
  • Deer Hunting: Jogo homofóbico e antiecológico de caça aos viados veados.
  • Salary Man Champ: Jogo esquisito onde você encarna um trabalhador que deve subir na empresa (WTF?).
  • Nightmare in the Dark: Clone sem vergonha de Resident Evil.
  • Guitar Freaks: Precursor do Guitar Hero.

Ainda hoje existem máquinas velhas de arcade em lugares obscuros que só os mais corajosos ou estúpidos ousam entrar.

Você sabia que?[editar]

  • Quando você vai jogar um novo arcade, perde umas 30 fichas só para aprender a jogar?
  • Que emuladores de hoje em dia resolvem esse problema
  • Que os games são difíceis pra caralho?
  • Que eles são difíceis assim de propósito?
  • Que o fato do tiozão do fliperama te dizer "Não desista, meu caro, tente de novo" é o cúmulo da hipocrisia e da malandragem?
  • Que durante o tempo que você gastava nos fliperamas, sua mãe pensava que você estava na escola?
  • Que sua mãe é muito burra ingênua?
Um jogo de Fliperama no Japão
Um jogo de Fliperama no Brasil


Ver também[editar]