História do Brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
T-rex.jpg
Este artigo ou seção de artigo trata do passado. Tudo que for escrito a partir daqui só os dinossauros, o Dom Quixote e outros
fanfarrões da idade média ou da pré-história estavam presentes.

D opressaoromana.jpg
Enolagay2.jpg

Este artigo é relacionado à história.

E não foi descoberto, foi achado.

Não entre na Cortina de Ferro!

Cquote1.png ?... Cquote2.png
Doutor Roberto sobre a História do Brasil
Cquote1.png Realmente eu estive lá! Cquote2.png
Edson Soares sobre a história do Brasil
Cquote1.png Eu também estive! Eu tava lá quando descobriram, porra! Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre a história do Brasil
Cquote1.png Brasil? No conozco. Cquote2.png
Argentino sobre o Brasil

Tabela de conteúdo

[editar] A Retirada da Cobertura do Brasil

"Indias peladas a vista" — Pedro Álvares Cabral.

Lá pelos idos do século XV, os portugueses, totalmente grogues, depois de uma noitada na Casa da Mãe Joana, lançaram-se ao mar em busca de novas terras. A empreitada inicialmente foi um enorme fracasso: os portugueses conseguiam nadar apenas por alguns quilômetros antes de contraírem câimbras e morrerem tragicamente. Preocupados com a possibilidade de mais mortes por afogamento (de ganso) procuraram outras formas de se aventurarem pelos mares bravios de antão.

O sucesso só foi obtido muito posteriormente, com a confecção de um gigantesco barco de papel, a partir da colagem de todos os jornais de Lisboa. Como medidas clonaram a barca de Noé, já que os direitos autorais haviam caído em domínio público. Conta-se que especialistas japoneses, peritos na arte do Origami, desembarcaram em Portugal para comandar a bem-sucedida empreitada. Foi assim que Pedro Álvares Cabral, famoso bardo e analista de sistemas português (autor de vários sucessos como: "Ó gajo, cadê meu barco?", que alguns séculos depois foi adaptado para o cinema no filme americano "Dude, where's my boat?") entrou para a história, por desenvolver um software básico para suas embarcações.

Para isso, Pedroca, como era conhecido, desenvolveu uma nova linguagem de programação, chamada Portugol. Com o sucesso do software criado na nova linguagem, Pedroca foi indicado para navegar em uma turnê pelo Atlântico.

Durante a viagem foi atacado por uma grande serpente marítima, que não seria lá grande problema não fosse um pequeno detalhe: a serpente soltava fogo pelas ventas e logo o barco de Cabral estava pegando fogo. O software desenvolvido por Pedroca e sua equipe de programadores Lusitanos era tão "inteligente", que ao detectar chamas em pontos estratégicos da embarcação, abria buracos no casco do navio para apagar o incêndio (o que não servio para muita coisa pois o navio afundou depois, e eles tiveram que usar um passarinho de papel para continuar).

Para sorte dos gauleses, o software não detectou o fogo devido a um bug do sistema operacional utilizado na embarcação, que era o Portuga-UX. Desesperados, os Lusitanos recolheram água do mar e apagaram o fogo. Mas com o bug ocorrido, o software básico das caravelas sofreu um Buffer Overflow, e efetuou um posicionamento equivocado das velas, fazendo com que a embarcação de Pedroca tomasse o caminho correto para o destino planejado desta vez, já que Pedroca era vesgo e sempre errava o caminho.

Isso fez com que chegassem em uma praia do Sílvio Santos Brasil, mais especificamente na hoje famosa praia de Minas Gerais, Cabo Frio, que mais tarde verificou-se ser a mesma onde o famoso dentista Tiradentes foi enforcado após ter feito um canal muito mal feito em um Delegado local, que descontente, o enforcou. Antes de morrer, teria dito: "Se sete dentes eu tivesse, sete dentes eu daria pelo Brasil", em uma clara amostra da primitividade da odontologia do país, que se iniciava época, pois a média de dentes de um homem adulto era 3,14 (o popular 'pi'). Logo que desembarcou, Cabral ficou confuso com o que viu: uma enorme treliça de palha cobria toda a terra.

Curioso, Cabral mandou seus homens puxarem a treliça (gastando alguns dias nesse processo) e jogou-a no mar, ficando caracterizado, portanto, o descobrimento do Brasil (mais tarde se descobriu que a treliça foi feita por índios xenófobos muito primitivos que acreditavam que se eles não podiam ver o mundo exterior, ninguém poderia vê-los também). Cabral desejava fazer do Brasil um imenso palco para seus shows, mas infelizmente a Coroa portuguesa confiscou o Brasil, deixando-o na mão. BRINCOU COM A TIA NÉ?

Azar deles, pagaram o maior mico. O Brasil era cheio de riquezas, ouro e pedras preciosas, que foram contrabandeadas pela Coroa Inglesa (naquela época era um rei quem reinava na Inglaterra, mas dizem as más línguas que ele era ela). Ai mandaram os padres jesuítas tomarem conta das indias, como eles tavam tudo seco de muié mandaram braza, por isso o nome do Brasil, veio do brazeiro que aconteceu.

[editar] A descolonização do Brasil

Olha aí a galerinha saindo da arca!
...que foi muito bem recebida!

Quando os ilustres navegadores portugueses chegaram ao brasil, depararam-se com um local desprovido de seres Humanos. Havia apenas algums Humanóides peludos a violarem-se mutuamente. Devido ao reduzido tamanho dos "paus" destes seres, os portugueses nao conseguiram destinguir os machos das femeas. Um ano mais tarde, foi encontrada uma maneira de domesticar esses bichos bizarros. Foi o tenente Rodrigues que ao espancar um dos seres o conseguiu faze-lo ir apanhar cocos. Foi assim que se escolheu o nome para essas criaturas - brasileiros. Brasil na altura tinha um significado similar a "atrasados mentais", um nome que se adequava perfeitamente à situaçao. A este acontecimento, sucederam-se muitos anos de escravatura animal. Os Portugueses deram folga aos escravos africanos para dar trabalho aos brasileiros, seres com uma inteligência ainda mais reduzida que os originarios de africa. Após anos a recolher minério, os brasileiros foram adoptados por um criador profissional de animais : D.Pedro I. Foi graças a este famoso criador de animais genial que se conseguiu formar o que hoje se chama Brasil. Apesar de D. Pedro nao ter conseguido fazer com que os brasileiros ficassem mais inteligentes ou com paus maiores, conseguiu unificar uma criaçao de gado gigante, e sobretudo, ensiná-los a roubar - característica fundamental verificada ainda nos dias de hoje.

Inicialmente, Portugal explorou as novas terras como pôde: brigou com os ingleses para que o puteiro ouro fosse primeiro para os cofres do Rei João, ele tirava dez por cento para ele e com o resto pagava as contas de Portugal, contratou um jardineiro e enfeitou Lisboa com palmeiras importadas, contratou índias da casa da Jeanne, para seus cabarés, inventou várias receitas com mandioca para seus restaurantes. Entretanto, o país vizinho, a Espanha, logo entrou com representação na OMC (Organização Mundial de Carnificina) dizendo que Portugal não poderia explorar as novas terras se não pretendia povoá-las, e portanto, a posse deveria ser sua.

Contrariada, Portugal resolveu colonizar o Brasil, recorrendo, para isso, à Bíblia. Seguindo o exemplo de Noé, Portugal construiu uma grande arca de madeira, colocou mercenários de toda espécie, alguns políticos, ocorre que colocou um casal de cada espécie desses animais além de outros da Europa e da África e enviou ao Brasil. Infelizmente a organização ficou um tanto precária, e devido ao cruzamento entre as várias diferentes espécies que estavam ali, quando o Noé português desembarcou no Brasil nenhuma espécie lembrava mais as que haviam embarcado originalmente, sendo daí, portanto, a explicação para a biodiversidade brasileira. Os habitantes originais também chamados de índios que restaram foram todos deportados para o Pólo Norte, onde fundaram comunidades e tornaram-se esquimós.

O Carnaval foi inventado pouco depois, na tentativa de atrair portugueses para o Brasil, sendo relativamente bem-sucedido.porque os potugueses era muito tarados e gostavam de ver a bunda das indias. e por aí vai!!!

[editar] A Corte Portuguesa no Brasil

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Fuga da Família Real.


A corte vai para o Brasil

No início do século XIX, a família irreal portuguesa havia contraído muitas dívidas devido aos hábitos do rei D. João VI, um rei muito traquinas e fanfarrão (e gordo). Assim, decidiram imigrar para o Brasil devido à taxa de câmbio favorável, fugindo dos credores (a história desta imigração é mostrada no grande sucesso da teledramaturgia brasileira, "Terra Nostra, ó pá"). A estratégia funcionou muito bem, e os credores ficaram impossibilitados de cobrar as dívidas judicialmente, pois não havia relações diplomáticas entre Brasil e Portugal na época. D. João VI trouxe consigo muitos artistas de circo de Portugal contribuindo para o florescimento da cultura circense no Brasil.

Alguns anos depois D. João VI voltou à Portugal, pois já havia recuperado seu patrimônio investindo na Bolsa de Valores e poderia pagar facilmente as dívidas agora. O rei acidentalmente se esqueceu de levar seu filho, Pedro I, com ele (ou segundo alguns historiadores, esqueceu propositalmente pois o rapaz era infernal; fato esse que foi posteriormente dramatizado no popular blockbuster brasileiro "Porra! Esqueceram de mim!"), ficando este tomando conta de alguns assuntos menores do reino.

Como o moleque ficou sozinho decidiu criar suas próprias leis, criando muitas saias justas para o "papi" e a tchurma lá da terrinha já tava encanada com ele e afim de mandá-lo pra PQP mais não podiam fazer nada então começaram a arrumar umas guerrinhas pra atormentar o probre Pedrinho. Pra se consolar o Pedrinho ia encontrar-se com a marquesa na cidade de Santos. Ela era uma espécie de "mãe da zona". Era a prostituta mor. Quando conseguiu agarrar o menininho não largou mais.

[editar] A Independência do Brasil

Pessoas correndo de D. Pedro I enquanto este declara a independência sem querer do Brasil às margens do Ipiranga.

Conta-se que D. Pedro I, após uma farta refeição regada a pratos feitos com repolho, pimentas e feijões,com mangas de sobremesa(ver pudim de manga), estava em sua habitual cavalgada diária às margens do rio Ipiranga quando um mal súbito o acometeu. Correu até a moita mais próxima aliviou o peso que lhe dava uma dor de barriga forte !. Após o ato pediu ao lugar-tenente, conhecido por sua falta de memória, em razão da idade, coitado - 97 anos, folhas de Bananeiras, para limpar-se, ao que o serviçal informou dizendo: - acabaram-se as folhas, e esquecime-me de trazer reservas, tens de limpar-se com as mãos. D. Pedro I , irritadíssimo bradou então, enraivecido: "Esse intendente é de Morte" Infelizmente - talvez para o Brasil, e por sorte de Portugal, os criados que estavam próximos entenderam isto como "Independência ou Morte!" e ao ser indagado, D. Pedro I não pôde corrigir a frase sob risco de ser motivo de riso, notinhas de jornais e fofocas na Europa. Como Portugal já estava farto do Brasil àquela altura, não fez questão nenhuma de defender o território e logo o Brasil estava independente. O quadro de Pedro Américo exposto no Museu do Ipiranga ilustra muito bem essa cena. É possível observar os cavalos atrás fazendo careta por causa do mau cheiro. Esse fato notório é verdadeiro e requer muita atenção por parte de nós observarmos que toda essa informação ficava escondida no passado nas escolas.

[editar] Império brasileiro - Primeiro Reinado

Depois de "independer" o Brasil, Dom Pedro I tratou de governar de fato o país. Mas seu governo era formado por portugueses, e como todos sabem, portugueses são burros. Então Dom Pedro I passou boa parte de seu mandato (eterno) outorgando constituições e.... mijando! Sim, ele adorava mijar. Mulheres da corte, como a Marquesa de Santos (Pelé), escravas, prostitutas, deputados, animais da fazenda, mais mulheres, e por aí abaixo. Ele contraiu de uma só vez da Chica da silva, AIDS, HPV, Herpes, Hepatite B + C , Gonorréia, Sífilis e EBOLA.

Cansado de Mijar, e doente, ele tentou se apoderar do trono de Portugal. Mas todo mundo tava de saco cheio dele, e ele, inspirado em Jânio Quadros, abdicou em favor de seu filho, que nesa época ainda era um embrião na barriga de uma prostituta qualquer, o Pedrinho Segundo.

por si só Peidinho Segundo depois de ter mijado todas ,se molhado totalmente ,pois seu navio não aguentara tanta doença ,teve de se ausentar por uns tempos em uma ilha deserta onde conheceu um vista maravilhosa e com muitas indias para mijar e mijar por toda a eternidade.

[editar] Império brasileiro - Segundo Reinado

Bandeira do império

Depois de um breve período de regência, em que Diogo Feijão se apoderou do Brasil, e que os gaúchos tentaram se separar do Brasil (para liberar o casamento gay (que nem eu)), D. Pedro II subiu ao poder, com a ajuda dos liberais. No poder, ele ficou brincando de boneca, colocando ora os liberais ora os conservadores no poder (O PFL já estava no poder nessa época). O seu governo também era uma merda, ele puxou ao pai.

Mas um milagre veio, o café! O Café salvou o Brasil da miséria, sendo que nós nos transformamos o MAIOR exportador de cafézinho do mundo, além de banana, açúcar e várias coisas de alto valor agregado. Mas os cafeicultores paulistas queriam poder, e Geraldo Alckmin liderou o processo de proclamação da República, com a ajuda da Opus Dei, usando sua super dicção e seu discurso sobre moral e seriedade.

[editar] República Velha

O presidente Nilo Peçonha se dedicou a falar mal dos inimigos da República
Deodoro da Fonseca era eunuco, e sentia dificuldades para urinar, urinando várias vezes pela boca e nariz e foi deposto depois de um malogrado golpe de estado. Floriano Peixoto (O ator!) queria desenvolver as indústrias, e foi deposto por banqueiros ingleses.

Depois vieram um montão de presidentes que todo mundo colou do nerd do lado na prova da 6ª série, só lembrando que era um monte de paulistas e mineiros, na chamada política do Goiabada-com-queijo. Mas, em nome da boa cultura inútil, segue uma lista resumida desses ilustres senhores e seus feitos esquecidos memoráveis:

  • Prudente de Morais: matou todos os usuários de Canudos;
  • Campos Sales: iniciou o primeiro esquema do mensalão com os governadores dos estados;
  • Rodrigues Alves: derrotou a surreal Revolta da Vacina, causada por cariocas com medo de injeção;
  • Afonso Pena: enviou uma expedição em busca do Acre, supostamente vendido ao Brasil pela Bolívia no governo anterior, não logrando êxito;
  • Nilo Peçonha: o cara aí da foto;
  • Hermes da Fonseca: era gaúcho, tá, não paulista nem mineiro!
  • Venceslau Brás: colocou o Brasil na Primeira Guerra Mundial (guerra por telepatia apenas, já que não teve a participação de nenhum soldado);
  • Delfim da Costa: não fez nada;
  • Epitáfio Pessoa: paraibano (outro furo no "café-com-leite");
  • Artur Bernardes: seu lema era "um novo dia, uma nova revolta popular para aplacar!";
  • Uóxintom Luís: só segurou as pontas aos 45 do segundo tempo...

Mas os cafeicultores eram viciados em cafeína, e consumiam toda a produção de café em capuccinos, mocaccinos e outras bebidas sofisticadas. Com a crise de 1929, o império do café foi derrubado... por...!

[editar] República Populista

Getúlio Vargas. República Populista tem esse nome devido à grande contribuição da filósofa Sílvia Popovic. Getúlio estava com um problemão, porque os estadunidenses quebraram e não podiam comprar nosso café. Aí ele resolveu jogar todo o café no mar, e estimular a industrialização. Para isso ele deu um golpe de estado, usando como desculpa a tentativa de subida dos petistas ao poder, no Plano Cohen-José Dirceu. Mas aí o Brasil entrou na Guerra contra os nazistas e o eixo, e Getúlio foi deposto do poder por ACM e Jorge Bornhausen. Porém, Getúlio como era Cabra Macho (alguns defendem a tese de que Getúlio seria parente de Jeremias, o único Cabra Macho do sertão). Getulio toma o poder de volta, mas tem um problema com o antigo jornalista da Rede Globo de Televisão, Carlos Lacerda, mas como era Cabra Macho, e tava tomado, matou o cara errado, o Capitão do Bope na época, Capitão Rubens Vaz. Getulio com medo do Bope fazer o que fez com o Baiano, se suicidou.

[editar] Juscelino Kubitschek

O presidente Juscelino KomeCheque é o criador do Pedala Robinho

Juscelino é caracterizado pelas fanfarras de domingo a noite, era um homem muito ocupado e pegador (Dercy que o diga), mas, ele tinha um plano muito bom para o Brasil, o 5 Anos em 1 milênio, no caso, 5 anos de dividas para serem pagas em um milênio, isso pra que? Pra construir a cidade de Brasília, aonde os fanfarrões da sábado roubam os cofres públicos para pagar a tosa do cachorro e da mulher; estranhamente Juscelino tornou-se o homem mais rico do Brasil após erigir Brasília, será que seu sobrenome KomeCheque veio deste despercebido fato? Prá completar sua merda obra JK também criou a SUDENE (Superintendência de demência Nordestina) e a ISEB ( Instituto do estudante burro).

[editar] Janjão

O presidente João Goulart Passa as horas vagas trabalhando de segurança em um grande programa de merda humoristico nacional

Depois do demente do JK, veio a república Janjão, em que o governo ficou amiguinho de Chê-ga numa vara, e do FMI (Fundo Muito Interno), Jânio Quadros, burro como um quadro, pede demissão da presidência achando que a oposição ia querer ele de volta (já que a oposição era oposta a João Goulart), porém, não foi o que aconteceu e João Goulart tomou a presidêcia.

Os ricássu tinha medo do Jango, porque achavam que ele comia criancinhas, e por causa disso veio o Parlamentarismo, em que o Primeiro Ministro é o manda chuva e o presidente só serve pra encher linguiça. João Goulart sem o que fazer começa a trabalhar de segurança em um programa humoristico muito conhecido entre os amantes das piadas do titio Onofre, logo ganhou o afeto do povo que o pedio de volta a presidencia.


Hermes e Renato - O choro dos indios


[editar] Ver também

[editar] E veja muito mais ainda!!!

Flag map Brasil.png
Brasil
HistóriaPolíticaSubdivisões
GeografiaEconomia
CulturaTurismo

Revolta da Vaci.jpg
História do Brasil: República Velha (1889-1930)

Eventos que você não se lembra porque não era nascido, e quem era está tão esclerosado que também não se lembra
Proclamação da RepúblicaConvenção de ItuCrise de 1929Café com leiteColuna PrestesCrise do EncilhamentoRevolta da VacinaGuerra de CanudosGuerra do Contestado


Presidentes, ditadores, políticos e outros nomes de rua
Deodoro da FonsecaFloriano PeixotoImprudente de MoraesCampos SalesRodrigues AlvesAfonso PenaNilo PeçonhaHermes da FonsecaWashington LuisRui BarbosaOswaldo CruzMarechal Candido Rondon


Getúlio.jpg
História do Brasil: Estado Novo (1930 - 1945)

Eventos, coisas e tendências que seu avô não acompanhou porque não queria ir para a cadeia

Revolução de 1930Revolução ConstitucionalistaForça Expedicionária BrasileiraIntegralismoTenentismo


Presidentes (só tem um, e quem reclamar vai pro pau)
Getúlio Vargas

Juscelinoeseufuscaopreto.jpg
História do Brasil: República nem tão velha, nem tão nova (1946 - 1964)

Eventos, políticas e tendências que teu pai e tua mãe não acompanharam porque estavam curtindo sexo, drogas e rock´n roll

Construção de BrasíliaO Crime da Rua TonelerosA Volta do Pai dos PobresCinquenta anos em cincoPopulismoForças ocultas


Presidentes, políticos e outros nomes de praça
O Pai dos PobresJânio QuadrosJKDutraJoão GoulartCafé FilhoRinoceronte Cacareco

Pinochet.jpg
História do Brasil: Ditadura (1964 - 1984)

Eventos, políticas e tendências que ninguém falava nada, senão ia pro pau de arara. Cadê o cabo Arara???

Golpe de Estado no Brasil em 1964Cabo AnselmoDOI-CODIDOPSCensuraIbadPau de AraraOperação CondorAI-5Guerrilha do AraguaiaMilagre econômicoDelfim NettoAtentado do Riocentro


Ditadores (e quem reclamar vai pro pau)
Castelo BrancoCosta e SilvaMédiciGeiselFigueiredo


Fhc222.jpg
História do Brasil: Nova República (1984 - até agora)

Eventos, coisas e ideologias que você não acompanhou porque estava com preguiça de ler as chatices da Veja

Diretas JáImpeachmentPlebiscito de 1993Plano CruzadoPlano RealPrivatizaçãoMensalãoDólares-de-cuecaBadernas no Brasil em 2013PEC 37


Presidentes ditadores e outros canalhas de que de vez em quando você ouve falar
Dom Tancredo IDom Sarney IDom Fernando IDom Itamar I, o topetudoDom Fernando IIDom Lula IDom Dilma I

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas