Mai Waifu

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Junko.jpg Este artigo trata de uma Hentai Girl
Ela é gostosa, mas nón ecziste. Ela participa de algum desenho, jogo ou quadrinhos e tem peitos maiores que a sua cabeça.

Esta senhorita foi uma das responsáveis...

Cquote1.png Experimente também: Punheta Cquote2.png
Sugestão do Google para Mai Waifu
Cquote1.png Tanta mulher gostosa por aí e tem nerd que prefere isso... Cquote2.png
Pessoa normal sobre Mai Waifu

Mai Waifu é uma expressão para lá de escrota criada por algum otaku sem nexo para descrever as hentai girls por quem é apaixonado. O termo aos poucos foi ganhando popularidade entre os solitários pervertidos fãs de personagens inexistentes.

História[editar]

De acordo com fontes fiáveis, a primeira vez em que "Mai Waifu" apareceu foi no anime esquisito Azumanga Daioh. A partir de então, caiu nas graças dos otaku e difundiu-se mundo afora, consolidando seu território de vez após começar a ser mencionado no 4chan e outras porcarias similares que reúnem nerds carentes que são incapazes de pegar uma mulher de verdade e preferem fantasiar como seria comer uma personagem de animangá.

Em cima, alguns exemplos.

Como ter a sua Waifu[editar]

Se você está lendo este artigo, é porque muito provavelmente já sabe. Basta ser um punheteiro otaku virjão sem qualquer indício de vida social e assistir mais de 8000 animes. Ler mangá e jogar videogame também serve. Depois, escolha a personagem feminina mais anatomicamente desproporcional possível, que seja absurdamente peituda e popozuda (ou que tenha um corpo de criança, caso você seja um pedófilo lolicon), e comprar um dakimakura estampado com ela. Como assim, não basta apenas bater punheta pensando na musa imaginária? Não! Otaku que é otaku irá comprar todos os tipos de produtos existentes para ressaltar sua adoração pela Waifu, e um dakimakura é o símbolo máximo do forever aloneismo que assola as mentes perturbadas destas pobres criaturas sem noção. Feito isso, você já pode até realizar um casamento para oficializar a união e adoração pela Waifu. Sério mesmo, no Japão isso acontece.

Casos menos severos da síndrome de Mai Waifu consistem apenas em realizar intermináveis pesquisas através do Google catando algum vídeo ou imagem de conteúdo hentai para simplesmente bater uma bronha pensando em como seria bom transar com a personagem em questão. Mas não, isso não suaviza o nível de esquisitice da coisa.

Como reconhecer a sua Waifu[editar]

Não deixe as crianças lerem esse artigo!!
  • Você assiste/lê algum determinado anime/mangá somente para ver as cenas em que ela aparece. Todo o resto é lixo.
  • Você dispensa até mesmo aquela gostosa, caso ela milagrosamente resolva te dar uma chance, para mofar em casa sozinho pensando na Waifu.
  • Você prefere um doujinshi hentai fulo e mal desenhado da Waifu do que assistir a um bom pornô no RedTube.
  • O pau já está até esfolado de tantos cultos de onanismo prestados à Mai Waifu.
  • Mais de metade da sua mesada é destinada a comprar tranqueiras relacionadas à Mai Waifu.
  • Antes mesmo de ler este artigo, você já sabia que "Mai Waifu" é um jeito ajaponesado de se pronunciar "My Wife" ("Minha Puta Esposa", em ingrês)
  • Chun-Li, Mai Shiranui, Taki, Kasumi, enfim, personagens de videogame também podem ser waifus.
  • Pessoas reais, como atrizes e cantoras, também podem servir de waifus isso é só uma falácia, nada de trazer esse lixo 3D para o mundo perfeito das waifus 2D!

Quando alguém te troca por uma waifu[editar]

Você sabe... Por que garotas de anime sentem uma atração inexplicável por otakus gordos virjões.

Então o seu namorado ou pretendente te trocou por um desenho? Sabemos como isso é difícil, afinal, passamos por isso o tempo mentira, a pessoa tem que ser horrível demais para trocarem ela por um desenho, mas é bom manter a calma nessa situação, pois é mais natural do que você imagina.

Primeiro, entre as personagens do mundo dos animes, há uma grande variedade de cabelos e cor dos olhos, pois essas são praticamente as únicas coisas que mudam entre personagens de animes, então a chance do seu ex achar uma personagem melhor do que você que esteja dentro de suas expectativas estéticas e de personalidade é alta. É claro que as personalidades de personagens de anime são unidimensionais, isso porque o seu ex é um babaca que é inseguro e medroso demais para lidar com uma guria retardada mulher de personalidade forte como você, e é por isso que você é uma mulher negra forte e independente que não precisa de homem!

Segundo, se garotinhas fofas de anime pudessem interagir conosco, expressariam o quão enojadas elas estariam dessa situação. Imagina que você tenha um stalker que estampou sua cara em um travesseiro para não só meter a rola nele, mas também para fingir que está te abraçando e passando tempo com você. Você acharia isso kawaii sugou? Se sim, talvez você mereça ter sido trocada por um desenho.

Por fim, se um cara te troca por um desenho, ele é um babacão gay que prefere bater punheta ao invés de ter uma mulher gorda, feia e desesperada linda por dentro como você. Você não deveria se importar mais com ele, a culpa de ele preferir um desenho a você é somente dele e não da sua feiura sua.

Agora, se vocês ainda não se separaram ou ele é só um pretendente, mas está dando sinais de que está construindo um relacionamento com uma waifu, você deveria tentar agir como a waifu dele. Faça cosplay dela, estude sua personalidade (o que não é difícil, já que, como já foi dito, personagens de anime são unidimensionais, com uma personalidade genérica em um rostinho bonito só para gerar punhetas entre otakus, até putas e modelos que falam sobre resolver a fome do mundo tem mais personalidade do que essas porras), use jargão de otaku, coloque orelhas de gato e... Quer saber? Se, para um cara gostar de você, você tem que passar por toda essa humilhação, é melhor continuar sendo uma mulher negra forte e independente que não precisa de homem.

Ver também[editar]