Monte Fuji

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Monte Fuji é só um morro de meros 3776 metros de altura, sinceramente não merecia nenhum destaque geológico, mas como os japoneses são extremamente nacionalistas e valorizam cada coisa inútil que possuam naquele território minúsculo deles, eles tratam o Monte Fuji como Deus, literalmente, tanto que até a UNESCO o considerou patrimônio mundial em 2013.

História[editar]

O Monte Fuji sempre foi um símbolo sagrado para a tradicionalista cultura japonesa servindo ele de logotipo para 60% das empresas do país, antigamente era proibido a escalada do monte porque acreditava-se que ele era coberto de algodão doce e não de neve, e assim era proibido a todos irem comprovar essa teoria sagrada, para que o Monte sempre fosse sagrado, mesmo que ele nem fosse tão alto assim.

Ao longo de sua história o Monte Fuji sempre sonhou ser como um daqueles montes sagrados do Tibete, mas por ser nanico foi banido do Himalaia para o centro do Japão onde tudo é nanico, dos olhos fechadinhos, ao pênis e montanhas sagradas.

Durante a Era Meiji as mulheres foram permanentemente proibidas de se aproximarem do Fuji, porque nessa época obscura acreditavam que o cadeirudo vivia por lá e se pegasse alguma menina desavisada a submeteria a ter as unhas cortadas, pintadas e faria vestir-se de vilão secundário de Jaspion e dançar segurando um pedaço de alho-poró.

Atualmente é só uma montanha sendo explorada por uma indústria de turismo voraz, visto que todo japonês atualmente é ateu e não liga mais para a importância religiosa do Fuji.

Geografia[editar]

Monte Fuji visto da cidade próxima de Fujinomiya.

O Fuji é um vulcão extinto ativo formado basicamente de lava basáltica com papel celofane picotado salpicado em seu topo para imitar neve e criar uma falsa sensação de que o monte é alto.

Escalada[editar]

Não é nenhum desafio alpinínico subir o Monte Fuji, tanto que anualmente 1 milhão de desocupados sobem até seu topo para dizerem que chegaram no ponto mais alto do Japão e compras uns muppys no caminho.

Atualmente as trilhas que levam ao cume sofrem grande exploração comercial. E para hidratação é vendido ao preço mortal de 30.000 ienes um mero suquinho de goiaba naquelas caixas de 150ml. Atualmente o governo também distribuiu máquinas que vendem refrigerante de maelancia à 1.300.000.000.000 dólares zimbabwanos.

Locais Sagrados e Fontes de Inspiração Artística[editar]

Considerados patrimônio mundial, os locais sagrados nos arredores do Monte Fuji tem o nome de Aokigahara, é um bosque fantasioso que saiu de algum anime frescurento e virou real, que contém uma variedade de monstros, fantasmas e goblins. Seus lagos são conhecidos pelos altos índices de suicídios, mas isso é apenas mentira da polícia que oculta o que realmente acontece por lá. Ao avistar o Monte Fuji alguns japoneses percebem a chatice que é seu país, por mais bizarros desenhos animados ou jogos de videogame que inventem, assim tropeçando, batendo a cabeça numa pedra e caindo acidentalmente na água onde morrem afogados sem querer.

Um dos locais mais sagrados são as cavernas onde se encontram escondidos os mechas de todos heróis de 90% dos tokusatsus produzidos no país.

E sobre a inspiração artística, quando um japonês tem um bilau realmente pequeno até para os padrões orientais, de fazer a esposa virar lésbica yuri de tanta frustração sexual, então esses homens se tornam pintores do Monte Fuji. Eles ficam vagando pelos bosques da região e fazendo quadros do Monte Fuji, fazem esculturas do Monte Fuji, fazem lembrancinhas do Monte Fuji, fazem Monte Fuji com garrafas pet e canos pvc, enfim, afogam as mágoas de sua vida miserável por lá.

O tal de Katsushika Hokusai era particularmente viciado doente, pois pintou 46 quadros do Monte Fuji. Em sua coleção tem Monte Fuji de dia, Monte Fuji de noite, Monte Fuji sendo varrido por um tsunami, Monte Fuji sendo atacado por robores gigantes, Monte Fuji recebenbdo um bukkake nevando, Monte Fuji sendo estuprado por tentáculos, Monte Fuji sendo capturado por uma PokéBola, Monte Fuji cibernético, Monte Fuji usando palitos de madeira desconfortáveis pra comer ao invés da praticidade de um garfo, Monte Fuji no verão, Monte Fuji no inverno, Monte Fuji na primavera, Monte Fuji no outono, Monte Fuji no verão de novo... e já deu para entender.