Novela

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

TV pós-Globo.

Este artigo é sobre mais um programa de tortura televisiva. Salve-se mudando para o Canal do Boi, ou leia sobre mais essa desgraça da TV.


Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!
Se não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.
E se você se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Novela.

Cquote1.png Quem matou Giggio di Angelis, Leontina Mestieri, Paulo Soares (Arnaldo Roncalho), Hélio Ribeiro, Josias da Silva, Júlia Braga, Ivete Bezerra, Kléber Noronha, Ulisses Carvalho, Eliseo Giardini...? Cquote2.png
Brasileiro sobre último capítulo (ou não) de novela
Cquote1.png Isidoro bateu forte! Isidoro escapou e bateu muito forte! Cquote2.png
Galvão Bueno sobre o acidente daquele velhinho no capítulo do dia 26/06
Cquote1.png Deixa eu ver, cara!! Cquote2.png
Você sobre Novela
Cquote1.png Não assisto novela! Odeio as brigas da Carmem e da Sandra! Cquote2.png
Pseudo-intelectual sobre Novela
Cquote1.png Pão e novela ao povo! Cquote2.png
Imperador Romano sobre Novela
Cquote1.png Uma "nova" história para toda a família. Cquote2.png
Record sobre Caminhos do Coração
Cquote1.png Você traiu o movimento das mini-séries, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Novela
Cquote1.png eU aXiStIa aaaA 9veelax xIkItItAx Cquote2.png
Emo sobre Novela
Cquote1.png Meu sonho é fazer uma novela! Cquote2.png
Ex-BBB sobre Novela
Cquote1.png Você traiu o movimento Malhação, véio! Cquote2.png
Dado Dodabella sobre Malhação
Cquote1.png Ah, calem a boca, que já vai começar a novela! Cquote2.png
Tua mãe sobre o começo da novela
Cquote1.png EEEEuuuu adDDdoollúúúú nuuuUVVElla! Cquote2.png
Emo sobre Novela
Cquote1.png Isso é um cocô! Cquote2.png
Marion 'Cobra' Cobretti sobre Novela
Cquote1.png O Cabeção saiu e ninguém me avisou? Cquote2.png
Telespectador sem br-turbo sobre Malhação (2008)
Cquote1.png Eu sei quem matou o Lineu! Foi Maria do Carmo, e o cúmplice foi Jamanta! Cquote2.png
Marido de mulher noveleira sobre Novela
Cquote1.png Essa novela não prova nada, prova só que a Teresa Cristina é uma filha da puta. Por falar em filho da puta, o Crô vai dar o cu pra todo mundo hoje. O Crô é um viado! Cquote2.png
Bátima sobre Fina Estampa

Garotas de programa família, depois de assistirem novela!

Novela (também conhecida como Novela Televisiva) é uma forma de alienar donas de casa semi-analfabetas, para ficarem todas as noites assistindo um programa que nada tem a acrescentar em suas vidas, mas que estranhamente as entretêm e lhes dá algo a conversar com as vizinhas no outro dia. Funciona basicamente como o Futebol para os homens, mas ainda com diferenças notáveis.

As novelas também tem como finalidade frustrar os filhos nerds dessas donas de casa, porque no mesmo horário está passando os Jovens Titãs seguido de Batman (que por sinal são uma merda!) no Cartoon Network, e devido a isso eles se veêm obrigados a vir na Desciclopédia criar textos para diminuir sua raiva ou simplesmente vão cheirar gatinhos. Além dos nerds, as novelas incomodam os homens que querem ver o canal de esportes, mas não podem, caso contrário escutarão a velha ladainha do você não me ama.

História

Essa palhaçada foi roubada pelo Roberto Marinho do México, durante a Guerra do Álamo, e hoje é a principal fonte de lobotomização da população brasileira, juntamente com o futebol, o Fome Zero e o Bolsa Família. Também é o principal difusor do carioquês no Brasil.

Freqüentemente, transportam o telespectador para uma irreal vida fantasiosa, onde tudo é muito lindo, todo mundo é rico, todo pobre é feliz por ser pobre e todos acabam felizes para sempre. Além de serem racistas, pois quase sempre os negros são retratados como chofer, empregada, personagens cômicos devido a burrice, escravos da novela das seis ou contratados apenas para falar sobre racismo (resumindo tapa buraco de novela). Na verdade, existe uma grande conspiração por trás dos enredos simplórios das fúteis novelinhas: manter a dominação do proletariado pela burguesia, dos favelados para esquecerem que passam fome e que levam bala perdida etc. Os folhetins levam o telespectador para fora da sua realidade, para um mundo onde tudo é glorioso: as mulheres são extremamente bonitas, bem-sucedidas e felizes, enquanto os homens são grandes comedores, ao contrário do tonto(a) que está sentado no sofá vendo aquela sessão de alienação.

Consequências do uso indiscriminado dessa b***

Só assim para um homem aguentar ver novela!

Não sabendo distinguir o real do fantasioso, com o tempo, o cérebro de quem assiste a esse lixo vai diminuindo, até o tamanho de um amendoim, extinguindo assim a capacidade de pensar. As pessoas passam a agir como gado.

Do outro lado, a burguesia engenhosamente cria estratégias cada vez mais sofisticadas para manter as massas com a coleirinha no pescoço, porém felizes como gados na hora do abate. Essas técnicas são conhecidas como Purificação encefálica por meio de sugestões aos perversos devaneios populares.

Os cientistas da Fundação Roberto Marinho realizam pesquisas anualmente, para identificar o grau de lavagem purificação encefálica do povo brasileiro, e descobriram que o principal inimigo do maligno projeto de Roberto Marinho de controle da realidade, é o Baú da Felicidade, do arqui-inimigo Sílvio Santos. De acordo com a pesquisa, o Baú da Felicidade é um grande golpe baixo, pois as Casas Próprias distribuídas pelo programa são construídas por Sérgio Naya, e em pouco tempo desabam sobre a cabeça dos clientes do Baú, matando-os, aumentando o índice de mortalidade da população, e consequentemente, diminuindo o número de pessoas suscetíveis à lavagem cerebral.

Elementos imprescindíveis

tipíco casal de novela, Sol e Tião

As novelas geralmente tem uma trama bem previsível, quando você ver uma, viu todas:

  • no final tudo dá certo;
  • os pais são mais burros que os filhos.
  • os vilões morrem, se redimem, vão presos ou simplesmente vão embora;
  • o mocinho fica com/salva a mocinha;
  • Todos os Bebês nascem de Parto Natural.
  • Uma música para o amor do mocinho com a mocinha que posteriormente fará parte do CD da trilha sonora.
  • Se uma mulher tiver tontura/enjoo não será por outro motivo senão gravidez.
  • o assassino é sempre revelado no último episódio, gerando uma grande audiência expectativa, mas que na verdade é uma tremenda babaquice;
  • Todos os casamentos são desfeitos no início e depois, todos se casam novamente, só que com um(a) ex de um amigo(a), parente ou até mesmo um(a) ex do ex-conjuge;
  • nasce um monte de criancinhas no final;
  • os noveleiros veem spoilers propositalmente (leia-se resumo de capítulos no jornal) e juram que não tira a graça. O mesmo não acontece com formas de expressão artística de verdade.
  • sempre tem um grupo de pessoas que fazem bolão para saber quem é o assassino, mesmo que todos que não veêm a novela (e os que veêm também) já saibam quem foi.
Aconteça o que for, você nunca perde o último capítulo da novela, né?
  • sempre tem um personagem escroto que cria um jargão que sobrevive durante anos na nossa sociedade (de donas de casa e desocupados em geral), vide "Jamanta não morreu", "Né brinquedo não!", "Salgadinho? Me poupe!", "Cada mergulho é um flash", e entre outros.
  • os noveleiros veêm o final da novela com grande surpresa, mesmo não tendo nada de especial e novo.
  • se passar no Rio de Janeiro, preferencialmente no Leblon ou em qualquer outro local com m² incrivelmente caro.
  • requentar alguma bossa(bosta) nova de Tom Jobim e Cia para trilha sonora.
  • contar com Regina Duarte em seu elenco - e ela obrigatoriamente se chamará "Helena".
  • matar algum dos personagens com um acidente de carro. Filmado nas ruas de trás do Projac, um Opala preto ou verona azul escuro capota ao sair de uma curva pela tangente. A cena vai pro vídeo show e sempre tem aquela cara de fake com o ator desesperado pisando no freio e olhando em linha reta.
  • se uma personagem que já é casado(a) se apaixonar, eles sempre irão inventar algo que beneficie o/a amante.
  • ter um velhinho que não faz nada na novela além de dar bom dia aos atores.
  • ter 8 cenas com Stepan Nercessian cujos papéis se alternam entre motorista e delegado.
  • uma gêmea boa e outra má.
  • um homem rico que se faz de pobre para ficar com a mulher amada, que é pobre.
  • às vezes, o vilão muda radicalmente de postura, tornando-se bonzinho. Como se ele tivesse escolhido ser mau por pura putaria.
  • quando algum subúrbio carioca é retratado, apenas aparecem pessoas de bem, felizes e afins, a violência sequer é mencionada.
  • os protagonistas - geralmente, um casal - são sempre tristes, chatos e estressados, mudando a expressão facial para um belo sorriso apenas no final da novela, ou seja, quando se casam.
  • Todos os filhinhos de papai que dizem não se apaixonar se apaixonam por uma adolescente certinha e passa 9 meses cantando ela até que ela se apaixona também.
  • Todas as pessoas de qualquer país estrangeiro sempre viajam para o Brasil.
  • E o estrangeiro sempre será o Tony Ramos.

Desintegradora de lares?

Em outros lugares, o homem teria a opção do futebol para rivalizar com a novela, em compensação aqui no Brasil sabemos que a Globo monopoliza tudo.

Visualize a cena de novela: Reynaldo Gianecchini entra em casa, trazendo um ramo de flores para sua esposa Ana Paula Arósio, que está linda e perfumada em sua camisola de seda!

Agora visualize a cena da vida real: Seu marido (que está longe de ser parecido com o Gianecchini), entra em casa, tira a meia suja e larga em cima da mesa, dá um arrotão e pergunta: "Cadê a janta?". Sua mulher, que está justamente vendo a cena de novela anterior (com bóbis na cabeça, máscara de embelezamento pra quê?, vestida com a camiseta do candidato a vereador, Zequinha da Cachaça) responde carinhosamente: "Cala a boca capeta,fassa voçê mesmo!"

Depois de um tempo vem o pensamento: Ele podia ser igual ao Reynaldo..., Ela podia vestir aquela camisola da Ana Paula.... E aí, vem a separação e o divórcio por incompatibilidade de gênios!

Principais autores

  • Manoel Carlos
    • Repete histórias e tipos humanos em todas as suas obras. Nas novelas Por Amor e Páginas da Vida, por exemplo, havia um senhor já de idade que resolve procurar emprego, desatando assim os laços de dependência para com sua mulher.
    • Uma infinidade de assuntos são abordados, variando da bulimia ao preconceito. É algo até louvável, mas todos os temas são mal e pouco explorados.
    • Sempre tem uma personagem chamada Helena (Regina Duarte a interpreta em 98% dos casos), que é uma mãe virgem, protetora, guerreira e que criou os filhos sozinha. No final da novela, enfim se une ao grande amor do passado e revela que algum filho é adotado. Não, isso não foi um spoiler.
    • O único bairro citado ao longo da trama é o Leblon.
    • Os personagens mais pobres da trama têm, no mínimo, dinheiro suficiente pra viajar pra algum país da Europa, indo no cruzeiro mais luxuoso do mundo.
    • Regiane Alves sempre faz papel de enjoada/cara-de-cu.
  • Silvio de Abreu
    • Fábio Assunção é figurinha certa na obra.
    • Quase sempre é abordada a disputa pelo poder em uma grande corporação empresarial da cidade de São Paulo.
    • É comum esperar 9 meses para descobrir quem é o assassino ou quem explodiu o shopping (Jamanta não sabe de nada).
    • Sempre coloca um personagens de uma novela passada para encher lingüiça, tal como Dona Armênia, Caco Antibes ou Jamanta.
  • Carlos Lombardi
    • Pessoas semi-nuas a todo momento em pleno horário das 19h.
    • Novelas com títulos no mínimo pitorescos, como "Uga uga" (imagina o Cid Moreira anuncinando "O Jornal Nacional começa logo após Uga uga).
    • Tem uma espécie de fetiche por florestas e matagais com bambus
    • Humberto Martins e Marcos Pasquim são figurinhas certas.
    • Usa e abusa de flashbacks e textos gigantescos que fazem até mesmo as donas de casa mais noveleiras cochilarem feito crianças ao som de um livro infantil.
  • Walcyr Carrasco
    • Uma espécie de estagiário, pois só escreve novela das seis (e tem que ser de época).
    • Priscila Fantin é figurinha certa.
    • Sempre que algum personagem morre, a trama avança trocentos anos no tempo e essa pessoa reencarna, ainda a tempo de se apaixonar por seu antigo amor, mostrando que pedofilia deve ser uma prática bem comum entre reencarnados.
    • Se um personagem é rico, pode apostar que em algum momento da novela ele vai ficar pobre
  • Gilberto Braga
    • Só escreve novela das oito (que começa as nove).
    • Os seguintes temas sempre estão presentes: prostituição, máfia, falcatruas, crimes, disputa de poder.
    • Os espertos e malandros sempre se dão bem no final
    • Suas tramas sempre são faladas no idioma Carioquês e as praias da zona Sul do Rio são sempre o cenário.
  • Maria Adelaide Amaral
    • como típica portuga, não é capaz de escrever novelas por ideia própria, sendo em geral colaboradora.
    • Nome fichinha em remakes e minisséries, em geral pegando personagens de outras histórias, por vezes de autores já falecidos (vide Cassiano Gabus Mendes) ao fim detonando as obras originais.
    • Figurinha tarimbada como colaboradora na destruição de novelas globais.
  • Silvio Santos
    • Não é autor, mas é especialista em colocar na programação Novelas Mexicanas
    • Normalmente as novelas sempre tem um Raul, que é o galã, uma Maria que é a mocinha, além de um Hernández, que é o mariachi, um González, que é o vilão, uma Francisca que é a vilã e um Chaves que tem sua própria vila.
    • Usurpadora foi o maior sucesso, por isso está quase alcançando Chaves no quesito "reprises" e Malhação no quesito "Novela mais chata a mais tempo no ar".

Criando nomes para novelas

Uma característica interessante das novelas é a grande facilidade encontrada para criar nomes para as mesmas já que é só juntar um substantivo como prefixo, e uma preposição + substantivo como sufixo que o nome já está feito, vejamos a grande gama de nomes de novela que se pode criar:

Prefixo Sufixo
Amores da vida
Caminhos da felicidade
Alegrias de viver
Verdades do coração
Sabor da ternura
Flores de mel
Laços do destino

Note que se você pegar aleatoriamente qualquer prefixo e juntar com qualquer outro sufixo dá pra perfeitamente criar uma novela de sucesso. Lembrando que os nomes precisam ser bem melosos.

Trilhas sonoras de novelas da Globo

As trilhas sonoras de novelas da Globo são sempre compostas pelos mesmos. Nos anos 80, todas as músicas do Ritchie foram trilha sonora de novelas. Nos anos 90 foi a Deborah Blando. Nos anos 2000, ambos deram uma parada na carreira, mas mesmo assim, sempre que lançam uma música (só para dizerem que ainda estão vivos), elas automaticamente fazem parte da trilha sonora das novelas da Globo.

Fábio Jr., Maurício Mattar e Marjorie Estiano são todos pseudo-atores da Globo que nas horas vagas brincam de cantar. Embora não tenham suas músicas veiculada na rádio e qualquer pessoa com um Q.I. uma vez maior do que o da Carla Perez ou da tua mãe não ouça essas porcarias, suas música sempre fazem parte da trilha sonora das novelas em que eles atuam. Orlando Moraes é um cantor que ninguém conhece e também não tem suas músicas executadas nas rádios, porém não é um pseudo-ator, mas é casado com a pseudo-atriz Glória Pires e em todas as novelas que ela participa tem uma música do Orlando Moraes na trilha sonora, que geralmente é tema do romance entre Glória e Nikkos, oops... Tony Ramos. Sempre que toca, você diz: Olha a música do marido da Glória Pires! Tanto é que ele quer mudar seu nome nas capas de todos os seus CD's lançados até hoje (leia-se Trilha Sonora das novelas da Glória Pires Vol.1 e Trilha Sonora das novelas da Glória Pires Vol.2) para Marido da Glória Pires, pois Orlando Moraes é um nome com pouco apelo pop. O seu DVD que deve chegar às lojas no ano de 2008 será chamado de Os sucessos das novelas da Glória Pires versão acústica e o seu próximo álbum, remixado pelo DJ Sovaco, será intitulado Glória Pires Na Pista - Os Sucessos das novelas da Glória Pires versão remix.

Outros exemplos de Orlando's Moraes da vida são os Titãs e a Tânia Mara. Nas novelas em que Maria Clara... Digo, Malu Mader (aquela que como atriz é uma grande sobrancelha) atua, sempre tem uma música dos Titãs na trilha sonora, isso porque ela é casada com o sanfoneiro da banda, Tony Bellotto. Além de integrante menos talentoso (ou seria famoso???) da banda, ele brinca de ser escritor e sempre que seus livrecos são adaptados para o cinema, a Malu Madder faz o papel de protagonista do filme. Tânia Mara, ex-apresentadora do antológico programa de auditório Fantasia e ex-cantora Cowntry, se converteu ao pop e fez um excelente casamento. Agora, ela que antes só tinha sua música tocada por emissoras xumbregas AM, sempre tem uma música (ou um irmão) numa novela da Globo, tudo graças ao maridinho, o influente Jayme Monjardim.

No caso da Luciana Gimenez é ao contrário: sempre que ela aparece numa novela o seu tema tem que ser uma música dos Rolling Stones, pois se não ninguém lembra quem ela é. Geralmente aparece contracenando com o filho também.

Lições das novelas

01 - O Leblon no Rio de Janeiro é o melhor bairro do mundo, pois todos são felizes, tem boa vida, praticam esportes e tem hábitos de vida saudáveis, como caminhada, alimentação balanceada, cavalheirismo e simpatia pelos vizinhos. Estresse é coisa que não existe neste pedacinho de chão, terra, praia e mar mais maravilhoso do universo, inspirando comerciais de margarina e livros de autoajuda.

02 - Helena é a mulher mais sensacional do universo, seja ela interpretada pela Regina Duarte, Regina Casé,Taís Araújo ou qualquer outra mulher, trata-e de uma personalidade sensível com às causas sociais, mas forte para lutar por justiça, além de ser uma pessoa boa, livre de qualquer maldade, preconceito ou qualquer tipo de defeito, pois "Justiça" é o seu sobrenome.

03 - Nas novelas só existem mocinhos ou vilões, ou a pessoa é 100% boa ou ruim, não existe meio termo. O bonzinho jamais fala ou comete qualquer maldade, mesmo que seja uma sacanagem enorme contra ele. Nem ao menos xinga de filho-da-pu@#$% quem lhe sacaneou, ao menos que este seja vítima de grandes maldades, aí sim terá apoio do público sobre qualquer vingança que este faça. Assim como o vilão é incapaz de qualquer ato de bondade.

04 - Os médicos são os profissionais mais assertivos do mundo. Sempre com tempo disponível para ouvir seus pacientes e engajados com a história de vida destes, independentemente se atende em um hospital público ou particular. Além de serem pessoas sempre de bem com a vida e intensamente dedicadas ao bem-estar do próximo, mesmo que isso lhe custe o seu descanso.

05 - O café da manhã é um ato de união familiar, a qual o clã, seja este rico ou pobre se reúne em uma mesa farta, e possuem todo o tempo do mundo para dialogarem por horas enquanto saboreiam lentamente a torradinha com geleia acompanhado do jornal da manhã. Esta vida mansa nos ricos se estende até ao longo da tarde, com o indefectível suco de laranja do café na beira da piscina, pois certamente seu dinheiro brota em árvores, já que a maioria dos ricos nas novelas não dedicam qualquer esforço para acumular capital.

06 - Maria, seja ela do Bairro, Mercedes, Madalena, será sempre a personagem principal de qualquer novela mexicana. Usualmente uma moça pobre, sofredora, mas intenamente linda e batalhadora, que passará por diversas dificuldades na vida, normalmente trabalhando em uma mansão com uma patroa sádica que transformará sua vida num inferno. Mas que ela irá superar esses desafios com toda a sua graciocidade, bondade e inocência ao conquistar o galã rico que casará com ela e a tornará feliz para sempre no final da novela, como típico conto de fadas.

07 - As novelas são sempre engajadas em questões sociais na defesa de minorias, como os negros que são alvos de intensos debates pela igualdade e acesso à oportunidades, mesmo que a emissora nesta abordagem só lhe destine papéis nas novelas como escravos, motoristas, porteiros, bandidos, trficantes, entre outros papéis coadjuvantes, salvo raras exceções. Assim como o homossexualismo, em que são apresentados discursos de igualdade e aceitação ao longo dos nove meses em que a novela é apresentado, alimentando a indústria da fofoca com revistas que especulam a possibilidade de um beijo homossexual, coisa que nunca ocorre nas novelas, apesar do apoio à diversidade.

Quem vê esse c***

Ver também