Pornochanchada

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ptbosta.gif Este artigo tá uma bostinha.
Ele está pequeno, chato e sem graça. Será que teria alguma alma caridosa capaz de fazer uma boa ação, tipo a de editar e colocar coisas engraçadas, de forma que ele fique mais engraçado e menos idiota? Só tome cuidado porque o Moderador Malvado está de olho em VOCÊ!
Hjhgjg.JPG Este artigo é relacionado a cinema,

Na União Soviética, o cinema assiste VOCÊ!


Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Pornochanchada.


Pornochanchada foi uma manifestação artística brasileira típica dos anos 1970 e 1980, que elevou a cultura nacional ao seu nível máximo, para ufanismo de seus cidadãos onanistas patriotas. Pergunte a qualquer cidadão nascido entre 1950 e 1970 qual foi sua maior inspiração para as punhetas quando adolescente, e ele invariavelmente dirá que foram as pornochanchadas.

Antecedentes[editar]

Aqui um dos ícones da Pornochanchada: Um Pistoleiro Chamado Papaco.

Antes haviam as chanchadas da Atlãntida, filmes feitos com orçamento medíocre, parodiando filmes clássicos americanos, estrelando Grande Otelo, Oscarito e algumas gostosas que davam para eles para participar dos filmes.

A crise do cinema de humor[editar]

Quando chegou a ditadura militar, as chanchadas foram consideradas coisas de comunistas. Então, o cinema brasileiro de humor se dividiu em duas vertentes: de um lado ficaram aqueles que fizeram filmes para crianças pequenas e retardados (como Os Trapalhões), e outro aqueles que queriam fazer humor para adultos.

Mas não tinha como fazer humor na ditadura: se você critica o regime, é comunista e toma porrada. Se você diz que tem miséria, é comunista e toma porrada. Se você faz nonsense, é comunista e toma porrada.

Bunda: a salvação nacional[editar]

A solução foi a bunda. Com o argumento irrefutável de que não tem bunda na União Soviética, os cineastas brasileiros conseguiram convencer (e subornar) os censores de que a bunda é anticomunista.

Nascia a pornochanchada. Por incrível que pareça, os bostas dos milicos não tinham nada contra a sacanagem, para eles era até melhor que o povão ouvisse o lixo brega despejado nas rádios e visse filmes com muita nudez e sexo.

Anos 1970: pagando peitinho[editar]

Durante os anos 1970, lentamente, as mulheres nas pornochanchadas começaram a mostrar os peitinhos. Um discreto mamilo aqui, um rápido topless ali, um decote que se abre por mais tempo, e, lenta mas seguramente, os peitinhos (e eram peitinhos mesmo: firmes, lindos e sem silicone; infelizmente muitos com marcas de biquinis) foram aparecendo nas telas de cinema.

Anos 1980: as bucetas[editar]

Nos anos 1980, os ditadores já não tinham mais moral para censurar porra nenhuma, e as bucetas passaram a fazer parte das pornochanchadas.Inclusive as bucetas eram peludinhas, pois nem se pensava ainda em bucetas raspadinhas.Tambem nesse tempo eles não sabiam pra que serviam as giletes. Oba!

A democracia e o fim[editar]

As pornochanchadas, paradoxalmente, acabaram junto com a ditadura militar. Com a liberação geral, não havia mais restrições às produções pornográficas, então os atores e produtores, de novo, se viram diante de um dilema: ou partir para a pornografia total, ou recuar e fazer comédias adolescentes, mas com alguma nudez.

E isto foi o fim das pornochanchadas.