Pornografia Esquimó

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A pornografia esquimó nada mais é do que pornografia mesmo, só que com os esquimós. Sim, esse povo gentil que não gosta de ser chamado pelo próprio nome (esquimó!!!) fazem produções seriadas de pornografia no gelo do Alasca. É LASCA ou não é?

Explica aí[editar]

A pornografia esquimó é uma arte politico-filosófica do conhecimento humano. Situa-se entre a sacanagem e o erotismo na teoria epistemológica, também envolve conexões com habilidades manuais, morfo-anatômicas, sinestesia e visuo-voyeurísticas.

Como se pratica?[editar]

Na neve, de preferência quando está nevando mesmo, pois a neve será seu colchão gelado que irá te ajudar sem dúvida alguma a se manter no clima da pornografia esquimó. Ligue uma webcame transmita via web tudo o que está rolando. Tente de preferência um modelo de câmera que possa ver por baixo da neve, pois pode ocorrer o fato de você e a vítima ficarem presos dentro da neve, então mesmo que vocês morram a webcam mostrará tudinho...

Ai dexa eu brinca com o seu pin...guim!

Praticantes conhecidos:[editar]

Aqui no Brasil, a produção é considerada marginal, sendo a maior parte dos filmes feitos em geladeiras, frezeers e até em açougues. Os títulos dos filmes são sugestvos, como "Entrando numa fria", "Que Iceberg!", etc. Se destacam localmente: Roberto Marinho, Bispo Macedo, Raquel Pacheco, Xuxa, Alexandre Frota e outros filósofos como principais expoentes da pornografia bugre.

Já se convidou Sylvia Saint, mas ela recusou por falta de verba e achar que seria uma injustiça com ela fazer um filme de sacanagem desse tipo.

Problemática[editar]

Ainda não se resolveram esses mistérios entre os sexólogos:

1) o frio não é um empecílio para a manipulação do corpo?; Talvez não, pois os espermatozóides são mais fabricados no frio, então tanto faz transar no frio do Alasca como o da sua geladeira... 2) o pau não fica pequeno no frrrrrio?; Sim, mas os esquimós são parentes dos japoneses, então não há nada o que diminuir alí... 3) Tamanho pode ser considerado documento nesse caso?; Isso é relativo. Eu mesmo não me interesso com tamanho, quem leva no lombo não sou eu... 4) Os necrofílicos são otimistas dessa comunidade? existe uma enquete sobre isso. Sim, embora seja difícil dessenterrar um corpo na neve.

Ver também[editar]