Toquinho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

 

Toquinho em seu habitat natural.

Toquinho, ou o que sobrou de Antonio Pecci Filho, (São Paulo, 6 de julho de 1946) é um cantor, compositor, cheirador de gatinhos (feitos de 99% de drogas ex: cocaina,maconha etc.) ambulante e também um pedaço de árvore bem picototito que sobrou de um ataque do Pica-Pau na floresta que um pinguinho de tinta caído num pedacinho azul do papel foi voando, contornando a imensa curva norte-sul.

Toquinho é um compositor fracassado de MPB e música romântica para adultos abobados. O problema todo se deu porque depois que "Aquarela" fez um sucesso absurdo entre as crianças, ninguém mais se lembrava que Toquinho tinha feito discos(que é um tipo de cd antigo que eu tenho certeza que a veia da sua vó ouvia quando éra pequena como aquelas crianças abobadas)com Jooj Ben Jor na época que ainda era só Jooj Ben, ou com Vinícius iMorais (aquele Imorais, ops, imoral!), e sim que apenas escreveu músicas como "Bê-a-Bá", "O Caderno", "O Macaquinho de Pilha" ou "O Pato punhetero" (aquele que vinha aqui, vinha acolá para ver o que é que há e terminou na panela (de preção é obvio). ). Especula-se que ele também projetou a casa de (cera)Vinícius de Morais, feita especificamente (de cera) pro amigo punheta: não tinha teto, não tinha nada.

Trauma de infância[editar]

  • Toquinho me fez acreditar que meu caderno ia me seguir do primeiro rabisco até o bê-a-bá e em todos os desenhos coloridos ia estar;
  • Me fez ter pena do caderno quando a vida se abriu num feroz carrossel e eu rasguei seu papel;
  • Toquinho me fez acreditar que com cinco ou seis retas era fácil fazer um castelo. Nem Dr. Victor fez um castelo assim tão fácil;
  • Imaginei por anos um avião rosa e grená, até que um avião bateu perto de casa e encheu não de rosa grená, mas de outra cor rósea;
  • Me ensinou que eu, mesmo com 8 anos, poderia ficar a ver um navio de partida com alguns bons amigos BEBENDO de bem com a vida. Quando executamos essa infâmia, nossas mães nos puseram um mês de castigo sem videogame;
  • Caminhei chegando ao muro e ao invés de na frente o futuro estar, tinha um pit bull que me mordeu na hora;
  • Zoou minha casa onde eu nasci, só porque ela não tinha chão, nem parede, nem pinico tinha ali;
  • Até hoje não como jenipapo, com medo de ficar engasgado com dor no papo;
  • Ainda tento até hoje associar um poço a uma tigela;
  • A luz dos olhos teus e a luz dos olhos meus não pagaram a energia e acabaram sendo sumariamente cortadas.


Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Salve, mano! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!