Zé Gotinha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cullen esposa.jpg Este artigo só pode ser coisa de MONSTROS!

Estrague este artigo que eles vão avançar e te comer! Nos dois sentidos!
Para não despertar a fúria deles, melhore este artigo, tá?

AGORA CORRE!!!

Posuido.jpg Este artigo é sobre um demônio!

Provavelmente tem asas de morcego, chifres de bode e/ou um rabo esquisito, além de perturbar você e cometer atrocidades. Não clique aqui se preza por sua vida!

Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Zé Gotinha.
Desentrevistasminibox.PNG O Desentrevistas
possui uma entrevista com
Zé Gotinha
Vários Zé Gotinha fazem campanha
Zé Gotinha, o KKK brasileiro, envenenando vacinando uma criança negra.

Cquote1.png Você quis dizer: Bêbado contratado fantasiado Cquote2.png
Google sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Você quis dizer: Quinto Teletubbie Cquote2.png
Google sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Você quis dizer: KKK Cquote2.png
Google sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Pensei que ele não tivesse seringa. Cquote2.png
Ronaldo Fenônemo sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Na cara não, pra não estragar o velório Cquote2.png
Baiano sobre vacina mágica do Zé Gotinha
Cquote1.png Foi o Maulf que fez. Cquote2.png
Horário político obrigatório sobre fantasia do Zé Gotinha
Cquote1.png Joga essa porra na minha boca, vai! Cquote2.png
Vagabunda qualquer sobre vacina mágica do Zé gotinha.
Cquote1.png Já vi esse cara no Cine Teta na Band Cquote2.png
Punheteiro nerd sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Amigo de infância. Cquote2.png
Michael Jackson sobre Zé Gotinha.
Cquote1.png Primo popstar da família. Cquote2.png
João Gotinha sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Melhor amigo. Cquote2.png
Monoball sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Sai pra lá, sai pra lá com essa porra. Cquote2.png
Silvio Santos sobre Zé Gotinha.
Cquote1.png Pinga em mim Cquote2.png
Ségio Reis sobre Vacina mágica do Zé Gotinha
Cquote1.png Fui eu mesmo que fiz Cquote2.png
Zé Gotinha sobre vacina mágica do Zé Gotinha
Cquote1.png Sai daqui seu puto, vai, se manda filho-da-puta! Cquote2.png
Dercy sobre Zé Gotinha
Cquote1.png EU PRECISO COMER CRIANCINHAAAAAAAAAAAAAS Cquote2.png
Zé Gotinha sobre crianças
Cquote1.png Olha lá, filhão! Que legal, vai brincar com ele Cquote2.png
Seu Pai sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Que bobão! Cquote2.png
Você sobre Zé Gotinha
Cquote1.png Seu pai, aquele cornudo! Cquote2.png
Zé Gotinha sobre seu comentário maldoso

O terrível monstro da gota
Monstro de marshmallow dos Caça-Fantasmas é irmão feito---- ----de---- ----gozo---- do Zé Gotinha


Zé Gotinha é um monstro que assusta crianças pequenas, e obriga as mesmas a ingerir gotas de uma substância suspeita, que desconfia-se tenha sido criada pelos Teletubbies para dominarem o mundo.

Essa criatura perigosa costuma atacar próximo a postos de saúde do SUS (Sistema Último Suspiro).

Há quem diga que encarar as vacinas é melhor do que encarar o Zé Gotinha!

Do que é feito a gotinha?[editar]

Segundo o FBI que encontrou uma receita no laboratório da Área 51 ela é composta por:

e outros elementos ainda não identificados...

A Biografia em estudo[editar]

Recentes estudos do departamento de História Conteporânea da Universidade de Massachussets e da Ceagesp de Santa Catarina, além dos sempre desocupados da FFLCH estão apontando novas origens para o monstro.

Origem - O Ku Klux Klan[editar]

PORRAAAA CARALHOOO AHHHHHH

KKK posando para foto com sua arma biológica suprema, o Zé Gotinha.

Documentos encontrados recemente na cidade de Nova New Orleans, no sul do estado da Carolina do Oeste da região sudeste da costa leste dos EUA, datados da década 1920 revelam origens novas para o Zé Gotinha. Nestes anos a famosa irmandade de racistas Ku Klux Klan antigiu seu auge legal, chegando a contar mais de 4 milhões de menbros.

Com a Primeira Guerra Mundial, durando de 1914 até 1919, a tecnologia bélica desenvolveu-se em larga escala nunca antes vista, inclusive no que se referia ao até então pouco conhecido ramo das armas Biológicas.

A partir de anotações encontradas por Integrantes Europeus do KKK na região Pélvica da Suiça Baltica, possivelmente de autoria do famoso Dr. Victor Frankenstein, o grupo passou a investir nesse ramo, incialmente apenas com experiências não muito bem sucedidas de aumento peniano e embranquecimento de pele.

No entanto um jovem biólogo descendente de germânicos integrante do KKK, Krumel Von CockSucker, conseguiu com seu conhecimento do idioma alemão interpretar melhor as anotaçoes de Frankenstein e assim jutando com sua formação resolveu retomar a pesquisa de Victor, no entanto, modifica-lo desejando criar a arma suprema da supremacia branca WASP, um super montro zumbi Ku Klux Klan biológico.

KKKs e Zé Gotinha

Após longos anos de estudos e experiências, e estranhos 47 desaparecimentos de pessoas em sua cidade, o grande Von Cocksucker conseguiu animar(o dar a vida, não faze-lo rir) a sua criação. Sua estrutura interna se assemelhava aos humanos, já externamente o Dr Krummel resolveu construir o ser com o formato de um unifome KKK, usando pele de estadunidenses albinos. Batizando-o de Black Bood Drop(Gota de Sangue Negro).

Apesar de seu nome e criação, a origem do cérebro colocado em BBD não era conhecida, resultando em um comportamento homossexual da arma biológica, com isso, o uso dele não pode ser imediato, o Dr. Krumel jutamente com seus assistentes Puston Gaytes e o alemão Marx NolaikWommein, passou os anos seguintes educando novo ser vivo de acordo com a doutrina KKK.

Zé Gotinha: Nazismo, Segunda Guerra e URSS[editar]

Gotinha a serviço do III Reich

Quando finalmente Zé Gotinha se tornou um ser animalesco e sanguinário o mundo já se encontrava no ano de 1929, onde a partir do crack da bolsa de Nova York, o globo e principalmente os EUA entraram uma crise sem precedentes. Com isso a família Von CockSucker perdeu toda sua fortuna, forçando ,o agora não tão jovem, Krumel abandonar a sua experiência. Mas a crise só aumentava, fazendo Krummel entrar no Submundo da prostituição homossexual, apesar de sua força de vontade os negócios não foram para frente, forçando em 1932 a venda de Zé Gotinha para uma organização de apoiadores do Nazismo por uma gorda quantia de Dollares.

Chegando na cidade de Kudulssendorf, nas proximidades de Berlim, foi examinado por Josef Mengele, o "Anjo da Morte" de Auschwitz como seria conhecido anos mais tarde por seus experimentos em cobaias do Campo de Concentração. O Cientista dedicou seus próximos 3 anos no aperfeiçoamento da arma biológica, falhando sucessivamente.

As diversas experiências fracassadas em Zé Gotinha acabaram por danificar sua inteligência, deixando-o retardado. Cansado, Josep Mengele repassou a experiência para o Ministério da Saúde do III Reich, que o repassou novamente para Mengele, que mandou o Departamento de Assuntos Secretos da SS, que o retornaram para a Secretaria de Porra nenhuma do Condado de Kudulssedorf, esta que mandou para o Comitê Olímpico Organizador das Olimpíadas de Berlim em 1936, sendo cotado para mascote dos jogos em questão, mas devido ao repúdio do filho do presidente a figura sua fama fora adiada.

O repúdio e a adversidade sentidas pelo filho do Comitê olímpico foram tão impressionantes que deixaram o menino em estado de choque por 2 semanas, posteiormente levado ao Coma por mais 3 meses, e vindo a falecer após este periódo. O Episódio ficou conhecido pela Alemanha inteira, fazendo com que Zé Gotinha fosse preso e escondido do mundo por 4 anos.

Gotinha recepcionando os novos moradores de Auschwitz

Em 1940 a II Guerra Mundial já havia estourado, e nos Campos de Concentração a população só aumentava, inclusive de crianças. Josep Mengele ,já citado anteriormente, lembrou-se do caso da morte do menino anos atrás, então resolveu reativar o projeto ShukrutzBranko - como ficou conhecido Zé Gotinha no Governo Alemão - para torturar crianças judias, esta que fora a função dele até 1944.

Gotinha na Guerra do Vietnã

Neste ano o Campo de Concentração onde ele trabalhava fora dominado pelo exército Soviético. Feito prisoneiro de Guerra, Zé Gotinha fora levado a União Soviética, onde se tornou uma arma de múltiplos propósitos na mão de Stalin, e dos próximos governantes do país. Desde de ser utilizado para sufocar rebeliões internas da URSS, emprestado a Fidel Castro e Che Guevara na Revolução Cubana, utilzado na Guerra da Coréia, peça chave na Guerra do Vietnã, e até finalmente emprestado aos Guerrilheiros Comunistas brasileiros contra a Ditadura Militar, mais diramente sobre a responsabilidade de José Dirceu.

Zé Gotinha no Brasil[editar]

Gotinha sendo apresentado a Luís Inácio

Nos anos 80 a ditadura praticamente chegava ao fim no Brasil, fazendo com que a KGB requisitasse a devolução dele, já que o regime soviético tambem entrava em colapso devido a ausência durante anos de Zé Gotinha, a o principal fonte de tortura infatil. No entanto, como é costumeiro dos futuros petistas, a KGB tomou um verdadeiro "balão", ficando sem a volta de Zé Gotinha, resultando assim no fim da URSS anos mais tarde.

Zé Gotinha nunca fora utilizado pela Guerrilha Comunista, logo após seu empréstimo, um jovem chamado Luis Inácio o perdeu um partida de buraco durante uma greve no ABC Paulista. O Grevista que o ganhou do futuro presidente não viu utilidade ao pobre monstro e o largou na Rodovia SP 150 - Anchieta. Seguindo nela vagou até a cidade de Cubatão, onde afetado pelos produtos tóxicos perdeu sua memória consciente e teve diminuição des seus poderes fatais as crianças.

O Governo do Estado de São Paulo iniciou um processo de limpeza do Muncípio, capturando assim Zé Gotinha. Mandando para pesquisas na USP, Unicamp, Ufscar, Unifesp, centro de Zoonoses e para o Butantã ficou atestado a adversidade das crianças com o pobre ser. Nesta mesma época a Secretaria da Saúde de São Paulo enfrentava sérias dificuldades com campanhas de vacinação infantil, as crianças resistiam insuportavelmente a ela. Assim o aparecimento do monstro caiu como uma luva, sendo protamente colocado como símbolo da campanha, pois ao ve-lo as crianças se sentiam paralizadas, artodoadas, confusas, ou seja, prontas para a vacina. Quando indagado sobre seu nome, o ser respondeu Gota(em alusão ao seu nome original do Ku Klux Klan - Black Blood Drop). Assim adaptado para a campanha de vacinação como Zé Gotinha.

Família[editar]

Zé Gotinha tem um irmão bastardo mais velho de nome Gotardo.

Zé Gotinha é irmão bastardo do Monstro de marshmallow dos Caça-Fantasmas, porém esse parentesco é negado pelo último, que afirma que tem apenas um irmão, o Boneco de Neve.


Ver também[editar]